terça-feira, 20 de outubro de 2009

Gay Sex Crime Holocaust

Também contra isto surge a CASA...

14 comentários:

Biby disse...

OLá!
Desconhecia o significado do triangulo vermelho embora soubesse que os homossexuais foram um dos alvos preferenciais de ataque por parte dos nazis.
O "holocausto" infelizmente continua nos nossos dias mesmo cá em Portugal um país considerado relativamente pacato. Recordo por exemplo o caso da Gisberta que a todos nos chocou (a mim ainda mais porque tive oportunidade de a conhecer pessoalmente)não só pela crueldade mas tambem pelo facto do acto ter sido cometido por crianças/adolescentes.
Dr Manuel Damas a CASA vai ter muito trabalho pela frente sobretudo porque a mentalidade de um povo não se muda de um dia para o outro. Mas gota a gota vamos fazendo um oceano.

Desejo-lhe muita força para esse projecto e se precisar de ajuda já sabe que pode contar comigo para essa luta.

BIBY

Manuel Damas disse...

Obrigado pelo apoio, minha querida Biby...
Quero dizer-lhe que escrevi e publiquei, naquela altura no "Primeiro de Janeiro" duas crónicas acerca da Gisberta...
Um beijo grande...e obrigado pelo apoio

dermatologistested disse...

é dificil combater o preconceito...
derma :)

lumiere disse...

caro professor
ja ha alguns dias que ando aqui a moer um bocadinho a cabeça, pois ando a ler e a ver atentamente o que escreve,
ok nao nao sou xenófobo, nen nazi nem algo que se pareça,......
mas o santo ja mudavamos de tema

koruja disse...

O mais escandaloso no aso Gisberta,(não tendo em conta o acto hediondo cometido), foi a forma como a comunicação social, fez a sua nuance.
Não criou debate, não fomentou discussão, ficou tudo numas acções pouco badaladas e confesso que nem sei qual o fim dos adolescentes.
Parece que tentaram abafar não discutir, não ir contra o estigma, ... e assim não se evolui...
Há séculos que a homossexualidade faz parte da história, e ainda resiste o preconceito, cria-se a chacota, eleva-se muitas vezes ao limite como foi o caso, não explicam, não amenizam, acredito que casos extremos como o ocorrido, não seja recorrente, mas na mente de muita gente, existirá o acto muitas vezes cometido.

Ao holocausto não me refiro seria extenso demais.

Mr.Enigma disse...

AH! iluminado acerca da CASA! ontem deixou-me curioso professor... fiz umas pesquisas e tal... e la encontrei a dita CASA!

gostei do que vi sem dúvida... concordo com a iniciativa e é sempre positivo promover o debate na sociedade visto que "a falar é que a gente se entende"!

quanto ao video... senti-me um pouco ignorante... sabia que os homessexuais tinham sido um pouco descriminados pelos Nazis mas nunca pensei que seria a este nível...

deixo o seu cantinho por hoje um pouco mais culto :)

Renata Figueiredo disse...

Olá Doutor.
A questão está na falta de conhecimento do ser humano, “nós” não sabemos nada sobre nossa espécie, não sabemos nada sobre nós mesmos quanto mais do outro. O que me motiva é saber que existe bastante gente aberta para aprender, conhecer, esclarecer algumas questões.
Na minha visão, a humanidade está em crise se escondendo atrás de preconceitos, tentando rebaixar o outro para se sentir superior.
O que acontece é que quando discriminamos uma pessoa, a mesma se revolta e depois tem uma consequência. Toda ação seja má ou boa tem uma consequência, e o preço que se paga pela discriminação é a violência, falta de respeito, etc.
O ser humano precisa voltar-se para dentro de si.
Um abraço e ótima semana!
R.

Manuel Damas disse...

Minha querida derma...
é tão difícil bater o preconceito...

Manuel Damas disse...

Meu caro lumiere...
Com essa me espantou negativamente...muito negativamente mesmo, para quem foi meu aluno e eu seu sempre admirei e que conheço como um combatente pela liberdade e pelos marginalizados!
Se se refere a falar muito da CASA...é natural. É um projecto que me tem envolvido muito e que me obriga a dormir três quatro horas por dia desde o dia 3/9/2009.
mas creio que não será a CASA que o incomoda...
Será a sua carta de intenções?
E qual mesmo o ponto da carta?
O assédio sexual às crianças?
A violência conjugal?
A infelicidade?
A fome?
A injustiça?Espere, penso que já sei...Será que se refere à questão dos homossexuais?
Oh João...agora você virou homófobo?
Espero bem que não...
Eu identifico-me com gente!
Eu solidarizo-me com gente!
Eu tento defender gente...
Independentemente da idade, do sexo, dos valores estato-ponderais, da identidade ou da orientação sexual...
Meu caro João...logo você que eu esperava que viesse a ser um dos primeiros inscritos na CASA, de Vila Real...
Espero que eu tenha interpretado mal...
É que por acaso os três ultimos post foram sempre musicais...Esclareça-me lá, homem, que agora fiquei curioso...

Manuel Damas disse...

Koruja...
obrigado pelas suas palavras.
Quanto ao caso Gisberta lembro-me que naquela altura publiquei três crónicas, no jornal, sobre isso.
A uma delas chamei..."São assassinos!".
Quanto ao seu destino apenas um, por ser maior de 18 anos, apenas apanhou um ano de correcção...
É o preço da "carne" em Portugal!

Manuel Damas disse...

Meu caro Mr. Enigma...
A CASA é o Centro Avançado de Sexualidades e Afectos. Todas as formas de vivenciar as Seualidades; todas as formas de vivenciar os Afectos, desde que consensuais a quem intervém

Manuel Damas disse...

Minha querida Renata...
Já Pavlov falava do estímulo-resposta...de qualquer acção gerar uma reacção.
Bom fmi de semana

Zé Ninguém disse...

Caro amigo,
Tenho andado algo retirado da blogosfera, mas aproveito esta breve visita para te fazer um ponto de situaçao;
Já de volta a Madrid, (deixando uma provincia andaluza para trás com todo o gosto!) retomei actividades em todos os aspectos, inclusivé as funçoes de membro do Conselho Consultivo da CASA.
Em vista da minha visita ao Porto na semana de 8 a 15 de Novembro próximo, estou em contactos com a Federación Estatal de Lesbianas, Gays Transexuales y Bisexuales, entidade pioneira na luta pelos direitos das comunidades LGBT e que grande peso teve na criaçao da legislaçao que permitiu o matrimónio entre pessoas do mesmo sexo em Espanha. Estou e reunir documentaçao para depois, pessoalmente, vos aportar tudo o que seja possível.
Por outro lado, retomei as reunioes do grupo "Entender en Positivo" do Colectivo de Lesbianas, Gays, transexuales y Bisexuales de Madrid, nas quais recolho semanalmente novas experiencias e pontos de vista sobre a problemática do HIV, sempre na primeira pessoa, o que me faz sentir-me de dia para dia mais capacitado para planear alguma acçao nesta área no seio da CASA.
Sabes que penso muito em ti/vós e que espero ver-te em breve.
Um abreijo com Saudades,
Zé Ninguém

Manuel Damas disse...

Uma vez mais, como sempre, meu querido Zé, não me desiludes!
:))))))))))))))))))))))))))))
Trabalha, Amigo, que por aqui não se faz outra coisa!
:)))
Abreijos