terça-feira, 26 de agosto de 2008

REGRESSO...


Cá estou de novo, de regresso ao País, à Cidade e a este nosso cantinho.
Devo confessar que antes de partir muitas vezes duvidei se regressaria...
Neste momento, para além dos inúmeros afazeres profissionais, pouco ou quase nada, noutros campos, me prende a Portugal.
Assim sendo, quando parti, fi-lo cheio de hesitações, com inúmeras dúvidas acerca do meu futuro.
Regresso, desta vez, com mais paz, mas também com muitas incertezas, apenas ciente de que voltarei ao Brasil, ainda este ano.
Quanto a tudo o resto, apenas posso dizer que enquanto cá estiver...estou...à guiza de La Palisse!
Quando e se partir, fá-lo-ei com a noção, tranquila, de que uma nova etapa recomeça.
Pelo menos posso dizer que, dentro dos limites da razoabilidade, sinto-me em paz comigo próprio, o que não significa ter atingido o zen...
Apenas que me sinto bem, ainda que não completo...
Mas a procura da felicidade, insana quimera, faz mover montanhas.
E eu, se há característica que se me pode assacar é, sem dúvidas, a persistência.
O tempo provará se fiz bem em regressar, mas impunha-se este regresso ao passado e à cidade em que nasci...pelo menos para já!

36 comentários:

BlueVelvet disse...

Não imaginava que pudesse estar a pensar ir viver para o Brasil.
Seja qual for a decisão, que o faça feliz isso é que importa.
Beijinhos, veludinhos e cetins

Olá!! disse...

E ainda bem que assim decidiu pois um dia destes terá uma bela fatia de torta de limão à sua espera... lá não há destes mimos ;)

Beijosssssssssssssssss

Sunshine disse...

Que bom que volta em paz. Quanto ao resto chegará a seu tempo.
Beijinhos com raios de Sol

Manuel Damas disse...

Minha querida "Blue"...há momentos em que apetece atirar tudo para o alto...
Mas, por agora, está tudo mais resolvido e calmo.
A ver vamos...
Beijito

Manuel Damas disse...

Eu adorrrooooooooooooo torta de limão, olá!!!
Beijitos...

Manuel Damas disse...

Estes beijinhos com raios de sol fazem-me sempre muito bem, minha querida CC.

macaw disse...

o importante é realmente estar bem, seja em portugal ou no brasil!
mas se for para o brasil, acho que faz uma boa escolha, pelo que tenho ouvido... é um país que também me atrai e gostava de lá ir pelo menos uma vez de férias, só não sei quando...

bjinhos ;) e tudo de bom!

Manuel Damas disse...

Para já, ",mac", fico por cá.
Deois, logo se verá.
Quanto ao Brasil eu vou escrever um post sobre a estadia...
Leia!
Beijinhos

FM disse...

O Amigo acha mesmo que este mar de gente o deixa ir embora...? Não seja parvo homem, era só pedidos de vistos para o Brasil para poder ficar a "aturá-lo"... (risos)
Abraço.

Ita Andrade disse...

O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis. Não tardes muito, precisamos de ti por aqui...
abraço dos nossos

joana disse...

O que importa é que se sinta bem.
Aqui ou lá que encontre a felicidade e paz.
Preferia que fosse por ca,mas faça o que tem de fazer.
Beijinho

Patrícia disse...

ainda bem que está de volta. isto não é o mesmo sem o seu mau humor e a sua cara de ensonado e mal humorado logo pela manhã. e já agora, se algum dia pensar em partir, ai de si que o faça sem antes me pagar um café. não se esqueça que um dia me pode cair nas mãos necessitado de qualquer tipo de injecção que eu muito orgulho terei em tornar dolorosa se se esquecer de mim:D

Manuel Damas disse...

Para já estou cá, enquanto me sentir bem e sentir que sou bem recebido e acarinhado Francisco.
Quando deixar de gostar de fazer o que faço ou quando sentir que já não vale a pena, então volto e, de qualquer modo, ficarei sempre em paz porque a escolha...será sempre minha!
Um grande abraço, Francisco e faça dieta, homem!
:)))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Ita, minha querida!
Uma das mais deliciosas pessoas que conheci do outro lado do oceano...
E tenho que confessar que só conheci pessoas daquelas que consideramos "eleitas".
Eis que volta o sussurro chamativo tropical.
Um beijo enorme, Ita, pleno de saudade...

Manuel Damas disse...

Para já, minha querida Joana, será por cá!
Amanhã...
Amanhã, enquanto o hoje não acabar...
"Who cares..."

Manuel Damas disse...

Patrícia!
Um prof nunca por nunca pode tentar corromper uma aluna.
Por isso, quando chegar o momento, será a menina a ter que pagar o café!

Patrícia disse...

Ora ora...eu já não sou aluna calha bem...e mais a mais, por justiça devem ser sempre os ricos a pagar aos pobres:D

Manuel Damas disse...

Minha querida Patrícia...
Quanta inocência!
Ainda hoje me considero aluno de quase todos os meus antigos mestres...

Patrícia disse...

Lol mas o rico aqui não sou eu:p por isso vai-lhe sair do bolso vai:p

ines disse...

estava a ver que não... eu quase de malas prontas e não ia ganhar a minha rosa!

Um grande beijo professor e até breve!

Rui Manuel Costa disse...

Seja bem vindo caro Prof.
Espero que tenha corrido tudo bem! E estou a ver que ficou rendido à vida nos trópicos...heheheh
Ainda bem que regressou!
Um abraço.

Zé do Cão disse...

Professor. Mas em Portugal há quem tenha futuro?
O próprio Portugal, tem futuro?
Todavia, o Brasil não miminhos da Olá

Quem sou eu para dar conselhos.

Mas o melhor que terá a fazer, quando andar por cá ou pelo Brasil, é ter sempre à mão de semear uma metralhadora, carregado, vai ser necessária com certeza.

Com os meus respeitos

Diogo disse...

Bom te-lo de volta professor.

Não existe lugar algum na terra que por si, traga alegria e tranquilidade permanente.
Só os egoistas e ignorantes têm essa infeliz sorte.

um abraço
catrapau

Mar da Lua disse...

Manel: Percebo-te melhor do que imaginas, aliás, se bem te recordas...muitas foram as vezes em que eu própria coloquei essa hipótese. O Brasil é um pais de vida, de cor e de luz.
Um dia, quando for "grande" como tu...mudo-te para lá. Entretanto restam-me as visitas anuais que - imperterivelmente faço - a terras de Vera Cruz. Beijo imenso com saudades desse teu frontespicio que, apesar de não ser agradável à vista...sempre cria alguma habituação.

Manuel Damas disse...

Minha querida Patrícia...a menina é de uma riqueza interior que quase choca.Por isso, aqui o rico não sou eu, mesmo!

Manuel Damas disse...

Boa viagem, Inês e vá, carregada de rosas!
:))))))))))))))))))))))
Um beijinho grande

Manuel Damas disse...

Meu caro Rui...
Não foi a primeira vez que fui ao Brasil, nem será a última, com toda a certeza!
Um grande abraço

Manuel Damas disse...

Meu caro Zé...
Tenho receio que Portugal se esteja a tornar, não um País adiado mas que se demitiu de ser...quiça de forma irreversível.
Quanto ao Brasil, se fugir dos grandes centros populacionais vai ter agradáveis surpresas.
Um abraço

Manuel Damas disse...

Ora viva...
O meu querido amigo Diogo...
Bem!!!
Quanta gente querida e válida neste blog!
Pois...
Não serei, decididamente, egoista...
Mas a sua frase fez-me lembrar a de um outro querido amigo..."Quero-te de volta...porque sou egoista!"...
Ignorante serei, certamente senão, há muito que já teria descoberto a Rota da Paz...

Manuel Damas disse...

Patuxinha!!!!!!!!!!!!!!
Meu anjo!
Quantas e tão grandes saudades!!!!
Quanto ao Brasil, ambos sabemos do que falamos...
E talvez ambos lá vamos parar...
Até porque há locais deliciosos para nos podermos dedicar a um dos prazeres que partilhamos...o da escrita!
Um beijo enorme para ti e para ti!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
(como estamos de vendas?)
:)))))))))

Diogo disse...

De novo o "caminho para a felicidade" professor? Olhe siga os ensinamentos de jesus.

A nossa relação seria possível, em qualquer local do globo, desde que, com um computador professor.
Mas estou convencido que não entendeu o preposito do meu comentário.

Manuel Damas disse...

Meu caro Diogo...Não se permita ser "naif"...não seria, para si, justo.
Claro que percebi a intenção de todas as suas palavras, Diogo, mas permite-me dar o "look" tão em voga, de "moranguito" e fazer-me de desentendido.
Oh homem...claro que eu sei que nenhuma cidade, deste mundo real ou de qualquer realidade virtual, incluindo o "Second Life" nos pode garantir aquilo que de dentro não brota.
Duhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
Depois...não seja precipitado...eu não falei em "caminho para a felicidade" mas em "ota para a paz"...creio que você saberá a perceberá a diferença...espero.
Quanto aos "ensinamentos de Jesus"...permito-me, nem sequer comentar até porque você sabe bem a minha opinião relativamente a essas questões da espiritualidade.
Já agora...não é "prepósito" mas "propósito"...
:))))))))))))))))))))))))))))))
Não me venha parac ima com pseudo diletantismos de uma nova esquerda caviar que se exibe altaneira porque em mim não colhe...até porque eu não sou de esquerda, como sabe e, altaneiro, sei-o ser, apenas quando a situação e os protagonistas o impõem!
Por último, mas não em último, diz-me você que "a nossa relação seria possível(...) desde que com um computador"...
Oh Diogo...não seja prosaico, homem.
Não envereando pelo caminho da subjectividade que se poderia tornar quase obscena, permito-me, todavia, dizer-lhe que eu não preciso de computadores para estabelecer laços com os outros, bem pelo contrário...prefiro ao vivo e em directo, de forma a poder ler nos olhos aquilo que uma qualquer máscara impede... o que, para muitos, se torna desconcertante e assustador.
Posto isto, meu querido, refaça-se e volte...
Estarei sempre pronto para lhe dar tantas e tantas outras aulas!...
Que você bem as merece!
E urgem!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Diogo disse...

A sua virtuosidade com as palavras é inegável professor. Tanto ou mais que os conhecimentos que domina. Peca contudo na repetição. Não deixa de ser um grande sofista meu caro! :))))
Terei presenciado a queda de uma máscara professor? O meu caro gosta de passar por “moranguito”! Pensei preferir a determinação “vaca”. Isto nas suas palavras, obviamente :)))))))))). Fale-me de brejeirice vá, tem todo o direito. Pesada de mais. Viu outro trocadilho? É tramado parar. :)))))))))
O que se recusa a brotar professor? Transponha essa irreverência quase jovial para o cerne da questão e dará por si numa bela praia brasileira em plena rotunda da boavista. :))))))))) Será la o ponto de partida para a rota da paz professor? Se entender a paz como o pilar fundamental da felicidade, não será tão acentuada a diferença concerteza. Há quem prefira a lotaria é verdade. Não será o seu caso, espero. Sim espero...! Porque me vou apercebendo que revela umas quantas falhas nas etiquetas que me coloca. Não estará a encarnar a máscara do moranguito de novo espero...
De novo a cartada do liberal de esquerda elitista bla bla bla. Professor, permita-me mas caraças! O professor, nesta conversa a dois, é o único com uma opção política tomada. Já se apercebeu? Duhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Discutível como tudo o resto.
A tirada da “relação informática” não merecia comentário professor. Tenha cuidado. Não vá enjoar tanto moranguito. Faço-lhe só uma questão. Em quantas ocasiões se encontrou comigo? Tenho olhos fascinantes professor é verdade. Terá sido o meu olho esquerdo ligeiramente mais fechado que lhe transmitiu a minha orientação política? Ou o tom acastanhado revelou-lhe as minhas constantes “negações de afectos”? Só lhe terá escapado uma coisa professor: a minha alergia por morangada!
Fico aguardando!
:)

Patrícia disse...

Agora caiu-me tudo professor! Isso sim foi um grande elogio, e agora fiquei sem saber o que dizer..ohhhh...

Manuel Damas disse...

Meu querido Diogo...
Obrigado pelos elogios(são mesmo?), mas não me considero um virtuoso do acto de palavrar...E muito menos um sofista. Quando muito um peripatético, que, passeando pela "periphatos" se interroga sobre tudo e todos, orgulhosamente sarcástico e mordaz!
:))))
Eu????
Passar por um moranguito???
Aos 47 anos de idade????
Oh Diogo...poupe-me, homem.
Sou, também, um realista. Tenho 47 anos de idade, assumidos e orgulhosos de tal.
E se há moda que critico verruminosamente, é mesmo a das moranguices que considero uma máscara vazia de contexto e de conteúdo...
Sinceramente prefiro ler um livro...
Quanto à designação "vaca", que eu sei ser amiga, até por aí você peca pela injustiça...Emagreci, até hoje, 12 quilos por isso, quando muito, cabra, ainda que não cascavel...
:)))))))))))))))))))))))))))))))))
Quanto às brejeirices que me pede, desculpe a recusa...
As brejeirices têm, algumas, local e momento, que não será decididamente, nem aqui, nem agora...
:P
Praia na rotunda da Boavista????
Bem...
Outra "private joke" que não entendi...
Ou será você que não deixou brotar tudo em que pensou?
Estratégia, prefiro pensar que seja...
Falta de coragem, eu???????????????????????????
Oh Diogo!
Outra injustiça!
Se eu, por acaso, padecesse de falta de coragem, muitas coisas não teria feita na vida...
E pronto!
Finalmente estamos de acordo num ponto. Na realidade considero a paz um dos pilares fundamentais na pesquisa da felicidade...mas não a consigo situar na Rotunda da Boavista e, muito menos, desde o aparecimento da Casa da Música, edifício que costumo frequentar, não tão frequentemente como gostaria, ainda que seja um feroz crítico do edifício e mesmo da sua inserção na realidade local!
Quanto a jogos de azar, principalmente a lotaria, sinceramente não são o meu forte.
:P
Obviamente que as minhas opções políticas, cada vez mais sem cor, mas variáveis consoante as diversas questões que pautam a realidade política nacional mas, prefiro ter decisões do que indecisões...
Mas isso, sou mesmo eu que penso.
:))))))))))))))))))
Já agora, uma nova lição...as questões não se fazem...equacionam-se, enunciam-se, lançam-se mas "fazer" não, mesmo. A sua professora de Português, do Ensino Secundário, de certeza que já lhe deve ter dito isso várias vezes...
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))
Uops...
E, de repente, entramos pela publicidade e pelo marketing?
"Olhos fascinantes"?
Você?
Bem...
Não o vou desiludir e, como tal, não vou negar...
Mas, como ainda vivo num país livre, pelo menos para já(olá Louçã), permito-me discordar...
Mas, você está no seu direito de o achar...
Qualquer coisa como "Se não fôr eu próprio a elogiar-me quem o fará..."...Perfeitamente desculpável na sua fase de crescimento.
Eu sei que a adolescência é bem complicada e sentir-se aceite, "inter pares" é, no mínimo, tarefa árdua...Mas terá sempre o meu apoio amigo nessa luta árdua contra a asfixia de visibilidade social...
Quanto às "negações de afectos" essa não vou comentar para, logicamente, não correr o risco de me repetir...
E não!
Não volte à argumentação da "morangada", por favor...
Conheço, é verdade, alguns protagonistas dos "morangos"...mas olhe que eles, na vida real, não são mesmo assim.
É só, mesmo, uma Máscara mas disso, percebe você muito bem, hem?
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
Também eu fico, aogra, à espera do seu contraditório...
Esats nossas "débacles" não dão muita luta mas, pelo menos, servem-me de exercíco prático, para o novo mês de trabalho que já vai começar...

Manuel Damas disse...

Patrícia, minha querida...sempre me julgou pior do que o que sou.
Um beijo enorme