sábado, 7 de março de 2009

20 comentários:

Ruy disse...

Tem que ter forças ;)
Um abraço...

Manuel Damas disse...

Obrigado Ruy.
Abraço.

Sandra T disse...

...Como nem sei o que dizer, deixo um beijinho, grande!

Manuel Damas disse...

Um beijo enorme, Sandra.

Mize disse...

Um xi-coração grande e ...já sabe, é o que precisar. Bj.Professor.

ebrexock disse...

As palavras libertam , aprisionam , propaganda do engodo , verdades , odios , mentiras ,sentidas e despidas , consolos e força pah ... Grande abraço evamos la mudar de pagina
Ao dispor

Manuel Damas disse...

Um beijo enorme, Maria José e, uma vez mais, Obrigado!

Manuel Damas disse...

Grande abraço Pedro e boa viagem para o Rio...

celeste disse...

Querido Dr. Damas, se precisar de mim... estou aqui, conte comigo. Gosto muito de si, receba um beijo e o meu abraço.

Manuel Damas disse...

Celeste, em que as desilusoes são tantas que é preciso parar para pensar.
Um beijinho grande e obrigado.

Florbela disse...

caro manuel,escrevo não só para dizer que o programa é sensacional mas também para te dizer que tenho saudades dos tempos da igreja do santissimo sacramento onde todos nos divertimos tanto!sou a florbela,prima da ana cristina dos escuteiros e da catequese,lembras-te? aqui em casa vemos o sexualidades e adoramos,com toda a sua carga educacional não deixa de ser divertidissimo ver-vos...um beijo, florbela

Manuel Damas disse...

Minha querida Florbela...
Claro que me lembro!
Não esqueço, nem renego o meu passado...nada seria sem ele.
Um beijinho enorme

Bruno Romão disse...

Em certos momentos pergunto-me qual é o gozo de destruir ou ofender um excelente trabalho, e até agora só concluo que se trata de puro ódio baseado em inveja. Atitudes assim fazem sentir um certo desânimo de continuar a construir algo de bom e deixar as coisas pura e simplesmente afundar, nesses momentos tenho que me recordar uma frase que vi na internet da autoria de Martin Luther King. "O que me preocupa não é o grito dos maus, mas sim o silêncio dos bons".
Continue o excelente trabalho Prof. que ha quem o adore e reconheça.
Abraços.

D. Quixote disse...

Vem aí a Primavera, substitua as lágrimas por um sorriso ou pelo arco-íris intermédio que a ele conduz.

Deixo-lhe um texto de Fernando Pessoa que me tem sido de alguma utilidade/conforto em diversas ocasiões mais adversas e do qual apenas discordo na parte final:é que não gosto de guardar as pedras no caminho, prefiro erguer o meu castelo de utopias e sonhos e não sobre sentimentos de tristeza,frustação, desilusão, raiva ou perda, ainda que superados.
Aí vai então:
''Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. (...) É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma(...) Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um 'não'. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...'

Gundemarus disse...

Amigo, nao posso evitar sentir preocupaçao. Na lonjura, e votado ao isolamento inerente, nao me apercebo das causas nem dos acontecimentos presentes.
Apenas te manifesto aminha solidariedade e a minha preocupaçao por intuír que algo nao está bem...
Para a utilidade que lhe encontres, aqui te deixo o meu abraço.

Manuel Damas disse...

Obrigado Bruno. São atitudes como a sua que me fazem renascer e querer continuar a avançar!

Manuel Damas disse...

Minha querida D.Quixote...Um castelo????
:))))))))))))))
Já tenho pedregulhos para construir um vilarejo medieval na totalidade, quiça um condado medievo!
:)))))))))))))))))))))))))))))))
Obrigado pela atitude de apoio.

Manuel Damas disse...

Meu querido Gundemarus...
Há momentos na vida que nos atiram ao chão!
Mas há outros em que é altura de renascer, mais calejado, mais triste, mas também mais sorridente e mais esperançado!
Por isso...
Ergo a cabeça e avanço!
De novo!

Gundemarus disse...

Se os há, meu amigo...
Bem sei eu que os há.
Fico mais tranquilo por sentir-te de novo forte e altivo.
Mesmo sendo homens de afectos, nos momentos em que nos atiram ao chao, nao há melhor remonta do que levar os afectos para o foro privado, erguer a cabeça, e demonstrar a ridícula debilidade do golpe.
Algum dia falaremos tu e eu, olhos nos olhos, e como teu amigo, ficarei tranquilo.
Um enorme Abreijo,
Gunde

Manuel Damas disse...

Meu querido Gundemarus...de olhos no solhos, ainda que virtuais penso que, desta vez, podes tranquilizar-te!!!!
:)))))))))))))))))))