domingo, 29 de março de 2009

SAM


Vínhamos numa auto-estrada do Norte.
Eram quatro horas da manhã.
Ao chegarmos à portagem, estendi maquinalmente o cartão ao funcionário da Brisa e ouvi...
"Estou aqui consigo e estou ao mesmo tempo a ouvi-lo na televisão...Gosto muito do programa!"
Fiquei estonteado e assustado.
Nos últimos tempos tem sido assim, diariamente e nas mais improváveis situações.
Uma vez mais fiquei preocupado e quase assustado com a responsabilidade que sobre mim, sobre nós pesa, relativamente ao "Sexualidades, Afectos e Máscaras".
Não me considero um profissional irresponsável, bem pelo contrário.
Penso que, por vezes, sou quase obsessivo, também nesse aspecto.
Mas a magnitude do alcance do "SAM" obriga-nos a ter sempre e cada vez mais precaução na qualidade da mensagem que transmitimos e na enorme responsabilidade que é falarmos com e para largas dezenas de milhares de pessoas, segundo os relatórios de audiências.
Mas, de repente, senti a tua mão na minha e olhei para o lado.
Tinhas um sorriso tranquilo, orgulhoso, presente, feliz.
Parecias dizer com o Poder do Olhar...

"Não te preocupes.
Está tudo bem.
Estou aqui ao teu lado..."

Senti-me feliz, tranquilo e em paz.
E lá continuámos viagem, de mãos dadas e sorridentes....

7 comentários:

Florbela disse...

Querido Manuel,desde que dei de caras contigo por mero acaso no meio de um simples zapping,não mais consegui deixar de ver o SAM!Começei a ver porque te reconheci de imediato e também porque desde logo me despertou a curiosidade...até hoje ainda não dei por desperdiçado nenhum dos minutos que passei a ver-vos,pelo contrário,têm sido sempre uma agradável companhia!Como eu conheço muitas pessoas que pensam o mesmo.Por isso não te assustes nem fiques preocupado,tens estado 10 estrelas e tens ajudado muitas pessoas que penso será o mais importante!e o que se pode temer quando existe outra mão a quem dar a nossa?...nada,apenas seguir viagem...beijinhos Florbela

Manuel Damas disse...

Um beijinho enorme, Florbela e obrigado pelas simpáticas palavras.
Uma boa semana para ti.

Bruno Romão disse...

Curiosamente também foi fruto de um zapping que comecei a ver o SAM, infelizmente perdi alguns, fruto do cansaço e da vida profissional mas gostaria de lhe dizer Prof. que quando se faz do profissionalismo uma rotina, preocupações como a que teve, são desnecessárias pois a qualidade do seu programa é algo natural e não construído, afinal como alguem dizia. "Qualidade não é algo que se injecte no final de um projecto, parte do início do mesmo", qualidade essa que se denota que foi construída de raíz no SAM.
Abraços Prof.

Manuel Damas disse...

Sabe sempre bem ouvir palavras que, de gratuitas, mas validade e peso representam.
Obrigado, Bruno!
Uma boa semana!

Diogo disse...

Olá professor. Como vai? Daqui a menina das alianças, com muito gosto.
Só coloco uma pergunta em jeito de desafio. A equipa do SAM tem feito algum esforço dentro da estação televisiva para que possa transmitir a horas que possibilitassem ainda maior visibilidade? Ou seria um agravar de responsabilidade intoleravel para as suas opiniões?

Abraço.

Manuel Damas disse...

:)))))))))))))))))))))))))))))))))
Gostei da "private joke"...
Depois quando for mesmo necessario, espero que não se recuse.
Imagino-o de tule, quiça rosa...
:))))))))))))))))))
Bem.
Voltando ao registo serio...
Ja Diogo, já.
Creia que de tudo ja fizemos para tentar que o programa passasse para as 23 horas e aduirisse duas horas de duração.
Mas a Direcção tem sido inabalavel.
Dizem que querem puxar as audiencias para mais tarde...
O que eu considero uma estupidez e, acima de tudo, um mau serviço prestado aos espectadores.
A uma hora decente, nos que somos lideres de audiencia de forma inquestionavel, duplicariamos os numeros.
Mas que quer que lhe diga ou faça?
Há gente que não consegue ver mais longe!!!!!
:(

Diogo disse...

Ja tentou pelo menos. Mas continue. Não é tempo perdido certamente.
Não lhe pergunto se esta bem professor. Estou em crer que sim. Ainda bem que assim é. Felicidades. Se procura uma menina das alianças com o dobro do seu tamanho eu sou a sua gaja! Isto no soa muito bem mas percebeu concerteza.
Permita-me professor mas o seu blog anda tudo menos polemico. Parece-me mais um diário.

Abraço, Diogo