terça-feira, 30 de junho de 2009

VOLTEI!


Há momentos na vida em que é mandatório parar...
Para reflectir.
Para escolher.
Para decidir.
E este foi um deles.
Foi um momento pessoal muito, mas muito sofrido.
Em que foi necessário questionar tudo.
E é legítimo que cada um possa fazer esse processo de auto-reflexão mesmo aqueles que, por força da profissão e das máscaras que usam, aparentemente não têm dúvidas.
Pois...
Mas eu não sou desses.
Lamento.
Mas não sou e, quero-o dizer...também não o quero ser.
Sou, orgulhosamente, um Homem de Afectos.
Também por isso tenho dúvidas e muitas.
Também por isso tenho incertezas e inseguranças.
Também por isso tenho sensibilidade e, acima de tudo, sofro quando me magoam.
Por isso foi urgente parar neste momento de crise afectiva, para lamber as feridas.
Para parar.
Para relembrar.
Para reclamar.
Para levantar de novo.
Para cicatrizar.
Agora voltei.
Voltei, acima de tudo, por mim.
Porque gosto de aqui estar.
Porque quero aqui estar.
Porque acho que vale a pena e porque acho que ainda tenho muito para dar.
Aqui já ri, muito.
E creio que fiz rir.
Aqui já chorei, muito.
E creio que fiz chorar.
Aqui já me revoltei, já denunciei, já reclamei, já questionei, já provoquei.
Porque este é um espaço, acima de tudo criado por mim e, como tal, à minha imagem e semelhança.
Mas voltei, também, por respeito a este espaço que é, já, um arquivo, também de Afectos.
Voltei, também, por respeito, agradecimento e homenagem a todos aqueles que fizeram questão de deixar aqui o seu apoio, a sua opinião e todos os outros que, das mais diversas formas me fizeram chegar o seu carinho e o seu apoio.
Voltei, também, por todos aqueles que, pelos mais diversos motivos, aqui estiveram em silêncio preocupado. Verifiquei-o pelo grande número de entradas diárias silenciosas.
Acima de tudo voltei porque quero!
Assim sendo, vamos em frente, mais calejado, talvez mais descrente, mas também mais contente e, agora sim, com extraordinário orgulho em mim por, acima de tudo, continuar a ser um sobrevivente.
Obrigado.

14 comentários:

JC disse...

Olá Professor.
Tão bom que é voltar a lê-lo e atê-lo de volta.
Já era muito ansiado e aguardado este momento de reecontro... aqui!
É muito 'senti-lo' assim.
Sabe, na minha hunilde opinião, não há profissões nem máscaras que nos dêem segurança e/ou certezas absolutas. E até é muito bom que assim não seja.
ninguém é dono da verdade, nem dono do mundo.
E esse processo de auto-reflexão, de instrospecção, de análise e auto-análise, é um processo necessário e que todos o devemos realizar.
É importante fazer um 'ponto da situação' para poder regressar, EM FORÇA!
Não me vou alongar.
Não posso.
Não é por nada de especial. Só por causa de uns tais de... ... ... subliminares (ficamos assim...).
Termino, por agora, dizendo: MUITO, MUITO OBRIGADO POR TER VOLTADO E, FUNDAMENTALMENTE POR TÊ-LO FEITO POR SI.
No Código da Estrada distingue-se parar de estacionar.
Só que o SAM-BLOG é, também, o próprio Professor. Pelo, que parar sim mas, jamais estacionar, ok? Isso jamais o deixaremos, por si.
Vamo-nos 'vendo'
Até Breve
OBRIGADO

Mize disse...

BEM VINDO, JÁ ESTAVA COM SAUDADES.

BEIJINHOS, MUITOS...

Manuel Damas disse...

Obrigado pelas palavras que sei amigas, meu querido JC.
Cá estou...cá estamos!
Para ficar!
:))))))))))))))))
Abreijo

Manuel Damas disse...

Zeuzinha...meu anjo!!!!!!
Uops...
E não é que os anjos, dizem, são assexuados?!
Como é isso Zeuzinha?
:)))))))))))))))))))))))))
Beijo enorme.

Ana Paula disse...

Venho por vezes á sucapa... e eu sei quanto os comentários são necessários, quando necessitamos um empurrão, um apoio, uma opinião e mesmo um carinho, obrigada pela sua dávida de partilhar.
Um beijinho

Zé Ninguém disse...

Fico feliz com o regresso. Muito feliz mesmo!
Sabes bem o que representa para mim.
Aproveito para reiterar o convite para que também tu me visites com a regularidade que puderes.

http://avihdadeumzaninguem.blogspot.com/

Abreijo, meu amigo

Teresa disse...

I'm Happy! sabia que nao me ias deixar ficar mal... a genética tem que se lhe diga...
bjs

Casemiro dos Plásticos disse...

Excelente decisão professor, abraço e força.
Continuação.

Manuel Damas disse...

Obrigado, Ana Paula, pelas suas palavras.

Manuel Damas disse...

Meu querido Zé Ninguém...Há momentos em que o saco rebenta e se torna impossível falar, até com aqueles que nós sabemos que precisam de nós...por isso te peço desculpa.
Agora voltei.
Ainda não refeito, muito magoado e descrente, mas voltei...
E por cá falaremos.
Abreijo

Manuel Damas disse...

Minha querida...tu que a conheceste muito sabe sabes que nós..."antes quebrar que torcer"...Mas a que custos e com que dose de dor...
Enfim.
Estou cá, de novo.
Um beijo enorme.

Manuel Damas disse...

Um grande abraço, Casemiro e obrigado pelo apoio.

empregadita disse...

Ah! assim tá melhor...já há que ler e já se "vê" mais força! já sorri quando entrei!

Manuel Damas disse...

Um beijinho grande empregadita...