quinta-feira, 28 de dezembro de 2006

Quando Tu nao estas...



Quando Tu não estás,
eu não sei
o que digo,
faço,
sou!
Estou sem estar!...
Quando Tu não estás,
o mar perde a cor,
a música deixa de ter som,
o sorriso esvai-se,
o ar deixa de saber bem!
Quando Tu não estás,
o dia deixa de ter cor,
a noite perde a calma
e eu fico
só!
Quando Tu não estás,
a nossa cama fica grande,
enorme,
vazia de Ti!...
E eu vagueio,
pelas recordações,
pelo toque,
pelo sorriso,
pelo olhar,
pelo calor da Tua pele,
pelo sabor do Teu corpo!
Quando Tu não estás,
nada mais interessa,
nada mais existe!
Quando Tu não estás,
eu nao sei se estou,
apenas sei,
que não sou!
Quando Tu não estás,
amor,
nada é como é!
Quando Tu não estás,
eu também não estou!

6 comentários:

Patrícia disse...

o professor está doente...

Manuel Damas disse...

Meu anjo...você não conhece o seu professor!
Eu tenho um outro lado, o da meiguice, dos afectos, do carinho...
E sempre fui assim...há especificamente 45 anos!
Agora não preciso de demonstrar, nas aulas, especificamente, que também tenho um lado afectivo!
:)

Patrícia disse...

pois pois...pensei que o professor só sabia falar mal das musas inspiradoras

Mar da Lua disse...

Manel: LOL e double LOL...és lindo!
O "S'tor" tá pior

Manuel Damas disse...

Tu não me irrites...fofa!!!
:)

tb disse...

... porque à beleza, nada se acrescenta!...