sábado, 26 de maio de 2007

Mariza - Povo Que Lavas No Rio

PARA TI, MAMA...

2 comentários:

Patrícia disse...

À lágrima de um amigo...junto agora a minha, que rola redonda e profunda pelo meu rosto. Não imagino a sua dor...nem quero imaginar, se me permite o egoísmo. Mas imagino como é necessário todo o apoio e carinho. Estou aqui, como aluna, como amiga, como pessoa que o admira. Mas por vezes não é preciso estar para o ser. Um beijo, força...e acredite, um dia tudo parecerá melhor.

Manuel Damas disse...

Obrigado, Patrícia.