terça-feira, 15 de maio de 2007

TENHO QUE TE FAZER JUSTIÇA...



"(numa vida de escritor) deve haver por vezes, um pouco na sombra, alguém que não deixa passar a frase inexacta ou fraca que nós quereríamos manter por fadiga; alguém que volte a ler vinte vezes connosco, se for preciso, uma página incerta; alguém que tire por nós das estantes das bibliotecas os grossos tomos onde poderíamos encontrar uma indicação útil, e se obstina em consultá-los ainda no momento em que o cansaço nos levara já a fechá-los; alguém que nos ampara, nos aprova, por vezes nos combate; alguém que partilha connosco, com igual fervor, as alegrias da arte e as da vida, os seus trabalhos jamais aborrecidos e jamais fáceis; alguém que não é a nossa sombra, nem o nosso reflexo, nem mesmo o nosso complemento, mas ela própria; alguém que nos deixa divinamente livres e, contudo, nos obriga a ser plenamente o que somos."

Marguerite Yourcenar in "Memórias de Adriano"

4 comentários:

Patrícia disse...

Esse alguém existe sempre...mesmo que ausente...

Manuel Damas disse...

Eu sei e sinto e assumo. Talvez ja não tão ausente, mas até tenho receio de falar.
O tempo o dirá.

Mize disse...

Força.

Manuel Damas disse...

Obrigado, Maria José.Sempre amiga...