quinta-feira, 18 de janeiro de 2007

Desculpe!...Importa-se de repetir?!...



"Se o marido engana a mulher é diferente ser no estrangeiro ou à sua frente"... - Monsenhor Luciano Guerra, reitor do Santuário de Fátima.

Mas está tudo louco, ou será que a decência se encontra pelas ruas da amargura?
É espantoso como quem está, pela opção que tomou, impedido de encetar relações afectivas, se atreva a ditar pareceres sobre conjugalidade!
Mais espantoso ainda é que a opinião seja tão perversa!
Compreende-se...o marido, o tal que tem necessidades fisiológicas que o douto monsenhor nem sequer aceita que a mulher tenha...Longe do lar, fora da família, em "terras do demo", nem que isso signifique ir a Tui comprar caramelos, tem direito "à pernada em sítio inóspito"... por ser presa fácil do desejo e a carne ter poderes que o douto monsenhor tenta, sangrando, compreender...
A carne é fraca mas, desde que seja longe dos olhos...
Como tal, a traição pode ser aceite, desde que o adúltero esteja no estrangeiro, quem sabe bravamente a esforçar-se por trazer recompensas para as doces criaturinhas que pululam, qual abelhinhas, no calor do lar, aguardando ansiosas, pelo "pater familia"....
E nesta história de encantar, certamente que a mulher, fada do lar, compreenderá que o marido, na "estranja", a esbracejar pelo lar, tenha lançado urros orgásmicos, porque apenas cometeu o pecaminoso acto para conseguir arranjar energias e coragem para continuar a lutar...
Desde que em terras de estranhos, para conseguir mais escudos para alimentar o lar neste doce cantinho lusitano.
Alguém diz a monsenhor que já estamos em 2007 e não em 1911...
Chega de hipocrisia!

4 comentários:

Patrícia disse...

oh professor que admirada de morrer estou...então onde anda o seu machismo?bela reflexão sim...gostei

Manuel Damas disse...

Patrícia, eu já lhe disse que ainda há um mundo inteiro sobre o seu professor, a descobrir...e olhe que nem tudo é mau! .)

Cristina disse...

Também há as que dizem no Fórum da Sexualidade:"posso fechar os olhos mas não gosto".
Para quem foi mãe pela primeira vez aos 13 anos e está segura de que fez o melhor porque até é hereditário, a declaração é lógica.
Estupidez paga-se com estupidez e assim se vive neste cantinho "à beira-mar plantado"!
Deveriam haver muitos Manuel Damas.
Gostei da reflexão dos 3 temas da semana e "in loco" da naturalidade com que sempre comenta a participação dos ouvintes.
Cristina Alves (Rádio Festival)

Manuel Damas disse...

Bem...hoje devia ser o "Dia Nacional da Babette" e eu assim já escusava de me babar todo...
Obrigado Cristina.
É sempre um prazer ler os seus "post" e, principalmente, fazer o programa comsigo.
Creia que estamos no bom caminho e a constituir, para além de uma equipa fantástica, ums "tertúlia" saborosa.