quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

IV CONGRESSO NACIONAL DE GERIATRIA


"Sexualidades, Afectos e Máscaras na Velhice - mitos e realidades"...Era assim o título da conferência que efectuei hoje no Coliseu do Porto.
Está feita...
Se houve dia em que eu próprio me senti inspirado, foi hoje!
A partir do momento em que comecei a conferência dizendo que sentia o peso da memória na sala que socio-culturalmente sempre considerei um icon do Norte e de Portugal e precisamente por isso começava por pedir um aplauso para todos os grandes nomes que por ali tinham passado e deixado a sua presença inscrita na memória das paredes e do ambiente da sala...a partir do momento em que os aplausos explodiram...a assistência estava completamente conquistada e por isso, poderíamos começar, então sim, a trabalhar, a "partir pedra", a desconstruir mitos e a vencer estereotipos!
Acho que falei durante aproximadamente 90 minutos.
Penso que toquei muito daquilo que gostaria de ter aflorado até porque nunca levo um texto preparado e falo sempre ao sabor da mente, do desejo e dos afectos.
Se a quantidade de aplausos significa algo...então o desafio foi plenamente vencido!
Assumo que sai muito satisfeito porque senti que tinha feito um trabalho com muita qualidade e que tinha cumprido tudo aquilo a que me tinha proposto!
Missão cumprida!
E com enorme prazer!

10 comentários:

Olá!! disse...

Suspense para ouvir o relato, que mais havia de ser... só lamento não poder estar lá...
Parabéns Professor, tenho a certeza que foi brilhante

Mize disse...

O jornalista que falou consigo ....ficou seu fã.

Manuel Damas disse...

Senti-me feliz e leve, por ter conseguido cumprir as minhas expectativas que são, sempre, demasiado elevadas!
:))))))))))))

Márcia Correia disse...

Eu tive o privilégio de estar presente no congresso e venho felicitá-lo pela sua excelente intervençao. E se as palmas o convenceram eu aproveito para bater mais algumas...
não intervi no final talvez por vergonha ou pouco à vontade face à plateia mas aproveito agora para lhe questionar sobre a situação das viúvas, das solteiras mais velhas que não sabem o sabor de - permita-me a expressão - regar as sardinheiras...
e explicar às mais velhas, que tiveram uma educação muito religiosa, que devem continuar a sentir prazer apos a morte do conjugue?
Como estagiária... não sei...

Manuel Damas disse...

Oh Jesus...Maria José...mas ele já me apanhou na fase de esgotado!
Tivesse ele tido a sorte de me apanhar mais cedo, que hoje eu estava imparável, e quereria ter um filho meu, no mínimo!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Oh Márcia...obrigado pelos elogios!
Mas eu teria ainda muito para falar, mas mesmo assim excedi o meu tempo e muito...
De qualquer modo a viuvez é uma questão complicada, mas não é o fim da estrada!
Eu quando tive a honra, a vaidade, a ousadia e a nostalgia de falar da minha mãe, não disse que ela esteve viúva 20 anos, contra a vontade expressa dos dois filhos!
As mulheres solteiras, mais velhas é um outro drama porque começam a ficar com o terrível complexo de "ficar para tia!"
Mas isto das Sexualidades e dos Afectos não se resolve com uma conferência de duas horas!
Eu ando nisto há vinte anos e, mesmo assim, ainda não tenho a resolução para tudo!
Mas volte!
Volte sempre!
É muito bom receber visitas, aqui no blog, na sequência das palestras que faço!
Significa que existe "feedback" e que a experência foi produtiva.
Isso dá-me uma outra forma de me sentir com a consciência do dever cumprido!
Obrigado!
E volte...
:))))))))))))

Márcia Correia disse...

Sou aluna de Psicopedagogia na Lusófona... Termino este ano, estou de momento a estagiar numa IPSS que tem como valencias Lar e Centro de Dia e pretendo tirar pós-graduação em gerontologia... fascina-me a área da reabilitação cognitiva...
que me diz?
Conhece alguma instituiçãi de ensino com estas formaçoes?

Manuel Damas disse...

Em Portugal, talvez a FPCEUP, em termos estatais!
Na privada, acho mesmo que só a Lusófona faz qualquer coisa na área!
Mas aqui ao lado, na nossa vizinha Espanha, as ofertas são um Mundo...
Mas Espanha é um País bem mais à nossa frente!
:))))))))))))

FM disse...

Uau! Seviço público no "rústico"... (risos) Que em Professor, que bem... Quer ajuda?!? (risos)

Manuel Damas disse...

Meu caro...entre o serviço público e a prestação de apoio simpático e prestativo vai um enorme hiato.
:))))))))))))))