segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

JUSTIÇA POPULAR


Uma mulher de 81 anos, viúva, foi amordaçada e amarrada à sua própria cama, pelos braços,tendo depois sido violada por um jovem de 17 anos.
Uma história, no mínimo, sórdida!
Mas mais sórdida se torna quando aconteceu em Portugal, aqui no Norte.
Foi encontrada pela filha com diversos hematomas espalhados pelo corpo e conduzida, num primeiro momento, ao Hospital e, posteriormente, ao Instituto de Medicina Legal para a realização de exames periciais.
" O bandido abusou dela", refere um familiar da vítima!
E eu tenho que concordar, por mais pesada que possa parecer a palavra abuso...Na realidade foi o que foi feito. Uma violência, uma violentação animalesca, não olhando à idade, ainda por cima exercida por um rapaz na pujança da sua forma física e idade tornando quase insustentável qualquer tipo de atenuação do acto.
Acresce e mais se estranha o facto do autor se encontrar já referenciado por diversos crimes de furto e assédio sexual...Ou seja, não se trata de um momento de insanidade, não se trata de um "lapsus", de uma "ausência", de um qualquer "ataque"...
Não!
Há antecedentes de vários episódios e este mais não foi do que uma reiincidência!
Mas como é possível que uma pessoa desta índole esteja ainda em liberdade?
Ainda por cima crê-se que seja perfeitamente imputável...depois do crime de violação o agressor foi, calmamente, para o café da localidade, jogar bilhar...
Diz o dono do café onde o agressor foi detido..."A minha mulher recebeu uma chamada de familiares da idosa a saber se ele estava aqui. Quando chegaram, depois de "acertarem contas", lá fora, chamaram a GNR, que o deteve."
E aqui temos nova evidência de um outro fenómeno igualmente assustador e para o qual tenho vindo a alertar...
A tendência, cada vez maior para a justiça popular, para a vingança pelas próprias mãos, como que assumindo a impotência da Justiça e das forças da ordem que se revelam incapazes de agir em conformidade!
Volto a dizer que tenho medo do dia em que o poder caia na rua e todos os imponderáveis que serão necessários equacionar para tentar voltar a repor a legalidade!
Espero que seja apenas um pesadelo e que não haja qualquer hipótese de que venha a existir tão funesta maldição!

6 comentários:

FM disse...

Mais uma triste história... das muitas que vão acontecendo por todo o lado. Há que não calar... Há que pensar menos em "Multas" e mais em "Culpas"... digo eu.

Manuel Damas disse...

Muita culpa é deste novo Código Penal e aí, meu caro, tanto o PSD como o PS estão de mãos atadas...foram cúmplices!

Sandra T disse...

E este grande.. querido é mesmo imputável? Eu chamar-lhe-ía tarado e perigoso. Mas pronto, há que despenalizar, há que despenalizar...

Manuel Damas disse...

É essa tendência para a despenalização inconsequente que me consegue tirar completamente do sério!!!!!

Mize disse...

Também tenho Mãe. E também ela é já de idade avançada. Não sei, honestamnte, se espareria pela GNR, pela dita Justiça, ou se optaria por uma solução mais....
Bem, que nunca mais aconteçam casos detes a ninguém. É absolutamente aninalesco e sem desculpa possível.
Este tipo de gentalha devia ser encarcerada para sempre.

Manuel Damas disse...

Pois...
É complicado!