quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

PP



Porque a originalidade aqui também tem espaço...

"Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor Português, pintava portas, paredes, portais. Porém, pediu para parar porque preferiu pintar Panfletos.
Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir. Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando, prosseguiu para Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres. Porém, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu para pintar panelas, porém posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas. Pálido, porém personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão para papai para permanecer praticando pinturas, preferindo, portanto, Paris.
Partindo para Paris, passou pelos Pirinéus, pois pretendia pintá-los. Pareciam plácidos, porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pintá-los parcialmente, pois perigosas pedras pareciam precipitar-se, principalmente pelo Pico, porque pastores passavam pelas picadas para pedirem pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo passo percorriam, permanentemente, possantes potrancas.
Pisando Paris, pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precaver-se. Profunda privação passou Pedro Paulo. Pensava poder prosseguir pintando, porém, pretas previsões passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal.
Povo previdente! Pensava Pedro Paulo... - Preciso partir para Portugal porque pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portos portugueses. Paris! Paris! Proferiu Pedro Paulo. - Parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendo progredir.
Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porém Papai Procópio partira para Província. Pedindo provisões, partiu prontamente, pois precisava pedir permissão para Papai Procópio para prosseguir praticando pinturas. Profundamente pálido, perfez percurso percorrido pelo pai. Pedindo permissão, penetrou pelo portão principal.
Porém, Papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu: - Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior. Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas porcarias? - Papai, - proferiu Pedro Paulo - pinto porque permitistes, porém, preferindo, poderei procurar profissão própria para poder provar perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal.
Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, partiu prontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para praticar profissão perfeita: pedreiro!
Passando pela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando. Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém, passando pouco prazo, pegaram pacus, piaus, piabas, piaparas, pirarucus. Partiram pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo Péricles primeiro.
Pisando por pedras pontudas, Papai Procópio procurou Péricles, primo próximo, pedreiro profissional perfeito. Poucas palavras proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Péricles profissionalizar Pedro Paulo.
Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar pintores práticos. Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas.
Pobre Pedro Paulo pereceu pintando...
Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para pensar... Para parar preciso pensar.
Pensei. Portanto, pronto: Pararei!·
PORRA !"

22 comentários:

FM disse...

PORRA, pirro Peu! (risos)

Manuel Damas disse...

Pois...
:)))))))))))))))))

Olá!! disse...

Professor, parece pois que o P pegou no pincel!!!
(posso por um palavrao???) hahaha

FM disse...

O Professor anda mesmo desiludido com o PSD... TALVEZ esteja a pensar em mudar para o PP... (risos)
Bem, ao menos dará uso ao M... se eles precisarem de Taxi... (risos)

Olá!! disse...

hahaha PP são as iniciais de muitas palavras.... ai... chiuuuu Olá!!

Lylilyn@ disse...

Dando uma olhada em alguns blogs, aproveitei e vim no teu pra te visitar também, espero que a gente possa manter o contato.
Boas Festas,
Liz

Manuel Damas disse...

P pegou pincel?!
Precisamente!
:)))))))))))))

Manuel Damas disse...

Francisco, por falar em política muito mais me desiludiu o PS do que o PSD...aliás, muito mais me desiludiu o pS do que o próprio governo!

Manuel Damas disse...

Olázinha?!!!!!!!!!!!!!!!!
Claro que pode dizer uma asneira!
Aqui até o Francisco pode falar bem do governo...

Manuel Damas disse...

Obrigado pela visita, lili...já retribui.
Volte sempre.

joana disse...

tantos palavras começadas por p,mas um texto no minimo original

Sunshine disse...

P de pai, P de permissão,P de perseverança, P de Portugal, P de Pintar...Porque não V de vontade, I de independência, F de... (não, não vou escrever o palavrão!!!) ficar e sim, finalmente, P, de Pintar.
Provavelmente não tinha perecido, deixando as marcas do seu corpo nas paredes de um prédio, cuja pintura teve de ser retocada.

bruno disse...

por um momento pensei que era algo relacionado com o paulo portas do partido popular

Manuel Damas disse...

Olá CC, seja bem vinda!!!
:))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Olºa Bruno.
Seja bem vindo.
Mas há uma coisa que não percebi..."Por momentos pensei que era sobre o Paulo Portas...".
Ok...
Não era!
E?!
Gostou do que viu?
Não gostou?
Vai voltar?
Nem por isso?
De qualquer modo, obrigado pela visita e bom 2008.

Waldorf disse...

Sôr Doutor, acordei um mãos largas!
Sonhei com a Angelina Jolie e acordei com a cama toda molhada! Estou MUITO bem disposto, como já não me sentia há muito tempo por isso vim aqui trazer-lhe votos EM DOBRO multiplicados por 10 ao quadrado de tudo (mas mesmo tudinho) do que deseja aos velhos para 2008!

Quem é bonzinho, quem é?

Waldorf disse...

Não precisa responder, modéstia é coisa que não me falta no sangue!

bruno disse...

obrigado por ter retribuido a visita!
Quando vi o PP, não sei porquê, lembrei-me do Paulo Portas e do Partido Popular.
Não tenho especial afeto por nenhum dos dois, mas ocorreu-me assim rompante. Para ajudar vi um boneco com um ponto de interrogação na cabeça, o que me reportou a alguém em busca de respostas.
A um paulo portas dos velhos tempos de jornalismo...

Enfim, mas gostei bem do texto, com que nos preentou, no lugar destes estranhos pensamentos que dois Ps surtem em mim.

abraços,

Ah, sim, antes de ir, respondendo às suas perguntas, gostei do que li, voltarei...

agora sim, abraços,

Boas festas

e até breve, num outro post!

bruno disse...

Depois de reler o meu comentário, percebi que já estou bastante
afe(c)tado pela brasilidade...
deixei cair o (c).

any way, (afected pela anglofonia) Best Regards.

Manuel Damas disse...

Um grande beijinho, Joana!

Manuel Damas disse...

Não é justo Wal!
Uma pessoa sai de si, dá de si, e ainda por cima é incompreendida!
Eu, qual vítima de incarnação via Santa Isabel, quiça Madre Teresa de Calcutá, com um gostinho de D.Afonso Henriques e mesmo uns trejeitos de D.Tareja, saio de mim e tento desejar-te do melhor que a vida tem para te dar, qual Pudim Abade de Priscos da existência!
E tu, verdadeiro mouro,essência(que não o essências do meu amigo francisco) e tu, dizia, prenho(que não na verdadeira acepção, espero) de ingratidão julgas-me, irado e desejas-me todo o mal da existência!
Não é justo, Wal, maculares a minha santa ingenuidade, com as nódoas da tua ingratidão!
Vou-me, mas parto magoado na minha indómita sensibilidade. E não sei se e quando recuperarei de tão agreste mágoa...

Manuel Damas disse...

Serão antecipações do Acordo Ortográfico, Bruno?
Seja bem (re)vindo, com a sensação de que será sempre bem vindo!
:))))))))))))))))))
Um abraço