segunda-feira, 2 de abril de 2007

TRIBUNAL DE CONTAS



O Tribunal de Contas revelou os últimos números sobre os gastos dos governos de Durão Barroso, Santana Lopes e José Sócrates.
O Óscar das nomeações vai para o Governo de José Sócrates que, só em 2005, efectuou 148 nomeações, contra 80 de Santana e 62 de Durão Barroso.
Tudo isto enquanto se fecham Escolas, Maternidades, Serviços de Urgência e Serviços de Atendimento Permanente!
O Relatório do Tribunal de Contas aponta, ainda, centenas de nomeações sem cabimento legal, sem enquadramento em quaisquer cargos ou funções previstos, mas com ordenado superior ao do Primeiro-Ministro.
E, no entanto, o País vai rolando, sereno e tranquilo...

4 comentários:

Mize disse...

Este silêncio, negociado, é arrepiante. Qual museu de Salazar a merecer polémica?! A história não pode ser negada, deve sim tirar-se ensinamentos dos anos idos, agora neste presente «envenenado» com perfume a rosas, do «estilista» Sócrates, é que devia ser motivo para preocupação, ou será tarde demais. Não entendo este espírito de aceitação. Tugas do meu País: acordem, está na hora de dizer ASSIM NÃO.

Manuel Damas disse...

Também não consigo entender, Maria José...Assiste-se a um desígnio nacional de resignação, de demissão do acto de ser português...

Cristina disse...

O povo está cansado deste tipo de coisas ... de nada adianta dizer seja o que for. Quem lá está usufrui enquanto pode e nós lá vamos pagando a factura até porque a "cunha" não é para todos.
Vejo este país a ficar pior do que aquilo que está ... com muita pena pois gosto de ser portuguesa.

Manuel Damas disse...

Eu tenho orgulho em ser português, Cristina.
Mas não é deste tipo de "ser português", que aprecio!
Até quando???