terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

A LEI ACTUAL SOBRE IVG



Ao abrigo da Lei actual, se um marido souber que a mulher efectuou um aborto pode solicitar o divórcio, com justa causa, que lhe será imediatamente concedido!
Tão só e apenas, pelo facto de a mulher, por ter efectuado um aborto, a Lei actual considerar que está a faltar, gravemente, aos seus "deveres conjugais"...
Mesmo que o marido tenha cometido as maiores atrocidades...
E esta???
No mínimo, dá para reflectir...

4 comentários:

Mize disse...

Ao abrigo da actual Lei um pai ou mãe que abuse sexualmente do filho, na barra do tribaunal aquando do julgamento, quando chega a haver julgamento, mas isso é outra história, pelo facto de serem pais, a Lei considera como atenuantes. É uma vergonha. Devia ser considerado agravante. Uma criança olha para o pai e para a mãe como protectores, e quando são eles os principais agressores e o tribunal lhes confere atenuantes...bem uma vergonha. Provoca uma grande revolta. São consigo entender como é que uma jovem violada o juiz questiona a sua maneira de vestir, sendo que quase a considera provocadora. É terrorismo psicológico. A partir do momento que alguém diz NÃO a uma relação sexual, nada pode servir de pretexto para a violentar. NADA. A própria Lei de adopção está mal. Nesta altura não se fala da despenalização das drogas leves, mas criam-se salas de chuto?! É fantástico. A Lei dita que a mendicidade é proibido, mas as crianças e não só, contunuam espalhadas a pedir esmola, e nada acontece. Efim. Há tanta coisa para mudar na Lei.
Sou contra referendos, mas gostava de uma consulta popular relativamente à pena perpétua e às cadeias privadas. Há crimes que não podem ficar reduzidos a 25 anos. Há crimes que não podem ter limite de perdão ou de divida cumprida perante a asociedade.
Peço a DEUS, que proteja sempre a minha Jú, porque não creio que conseguiria esperar pela (in)Justiça portuguesa.
Hoje estou assim.
E a propósito, já ninguém fala da Esmeralda?!

Manuel Damas disse...

Bem...
Maria José, hoje estamos cheias de genica!!!!
Do caso Esmeralda, logicamente que já pouco ou quase nada se fala...
Já vendeu o que tinha a vender...
Já é quase uma não notícia!
É a velocidade da informação, nesta era da internet!
É a tal de aldeia global em que a verdade de agora, logo pode ser ou não e amanhã...já não existe!
George Orwell fez a sua antevisão e todos achámos uma saudável utopia...
Era, não era!

Cristina disse...

Há mudanças urgentes a serem feitas não só no que diz respeito a este assunto como a outras.
A sociedade já mudou, as leis também mas há casos que precisam de ser reavaliados há muitos anos.
Como se pode considerar que por ser um pai a violar a filha, haja atenuante por causa do grau de parentesco?
Indignação, raiva mesmo é o que tenho por estes senhores que fazem as leis desconhecendo a realidade.
Falta-lhes tudo, sobretudo afectos.
Desculpe professor mas de vez em quando preciso de mostrar ao mundo que sou pacifica mas q.b porque no que toca a crianças indefesas, eu viro fera!!!

Manuel Damas disse...

Cristina...é o direito à indignação! Normal em quem é humano...