sábado, 10 de março de 2007

A MINHA VIDA




"...SE TU ME CATIVARES, PASSAMOS A PRECISAR UM DO OUTRO.PASSAS A SER ÚNICO NO MUNDO PARA MIM. E EU TAMBÉM PASSO A SER ÚNICA NO MUNDO PARA TI..."

in "O Principezinho", Antoine de Saint-Exupéry

13 comentários:

umquarentao disse...

Apelo em divulgação na internet:

'CAIXOTE DO LIXO'... NÃO!!!
Legítimo Direito a ÚTEROS ARTIFICIAIS... SIM!!!

Nas Sociedades Tradicionalmente Poligâmicas apenas os machos mais fortes é que possuem filhos.
No entanto, para conseguirem SOBREVIVER, muitas sociedades tiveram necessidade de mobilizar/motivar os machos mais fracos no sentido de eles se interessarem/lutarem pela preservação da sua Identidade.
De facto, analisando o Tabú-Sexo (nas Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas) chegamos à conclusão de que o verdadeiro objectivo do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos sexualmente mais fracos -> Ver O Tabú-Sexo.
{http://tabusexo.blogspot.com/}

Com o fim do Tabú-Sexo a percentagem de machos sem filhos aumentou imenso...
As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de Assumir a sua História!!!... Isto é, estas sociedades não podem continuar a tratar os machos sexualmente mais fracos como sendo o CAIXOTE DO LIXO da sociedade!!!... Isto é, os machos ( dotados de Boa Saúde... ) rejeitados pelas fêmeas devem possuir o LEGÍTIMO Direito de ter acesso a Úteros Artificiais.
{ nota: deve ser considerado uma Investigação Cientifica Prioritária }

Manuel Damas disse...

Bem...Os afectos e as Sexualidades não servem, exclusivamente, para a procriação!

Cristina disse...

Professor, se lhe disser que mais uma vez, chorei ao ler ...
Diz-lhe alguma coisa?

Patrícia disse...

arrepia-me passear pelos "cantinhos" de pessoas e, de repente, ao ler uma frase, um texto, ver-me retratada num espelho, ver-me reflectida em cada linha, em cada palavra, em cada sentido...
espero que tudo fique bem consigo professor

umquarentao disse...

Bem...Os afectos e as Sexualidades não servem, exclusivamente, para a procriação!


Dizem que a Igreja Católica foi/é muito hipócrita em relação ao sexo; no entanto, muitíssimo mais hipócritas são aqueles que não reconhecem que o Tabú-Sexo dotava as sociedades duma muito melhor gestão dos seus recursos humanos (nota: era esse o verdadeiro objectivo do Tabú-Sexo!!!!).
O Tabú-Sexo já não se justifica. No entanto, sem hipocrisias, as sociedades tradicionalmente monogâmicas devem ASSUMIR a sua história!......
Consequentemente, nas sociedades tradicionalmente monogâmicas:
- ÚTEROS ARTIFICIAIS: deve ser considerado uma Investigação Cientifica Prioritária!
- PROSTITUIÇÃO: deve ser considerada uma actividade a custos controlados: A Prostituição deve ser uma actividade rigorosamente controlada pelo Estado... de forma a que:
-1- seja concedido às profissionais do sexo todas as condições consideradas necessárias...
-2- os lucros obtidos com a exploração da 'Prostituição de Luxo'... possam comparticipar uma 'Prostituição a Custos Controlados'... mais barata ( para os Machos Sexualmente Mais Fracos - rejeitados pelas Fêmeas ) ... e sem 'beliscar' a dignidade das profissionais do sexo.


P.S.
Nuno Monteiro Pereira, médico, consultor de Urologia, mestre em Sexologia, doutor em Cirurgia-Urologia, professor na Universidade Lusófona, afirmou recentemente:
- "... o micro pénis é uma situação que ronda os 2,3 por cento... o micro pénis liquida por completo a vida sexual... o micropénis fulmina a vida sexual..."

umquarentao disse...

P.S.
Como é óbvio, se eu tivesse nascido numa Sociedade Tradicionalmente Poligâmica (nestas sociedades apenas os machos mais fortes é que possuem filhos), eu estaria mudo e calado.
Mas não, eu nasci numa Sociedade Tradicionalmente Monogâmica.

Manuel Damas disse...

Cristina...se eu lhe disser que chorei ao escrever...diz-lhe alguma coisa?

Manuel Damas disse...

Pois é Patrícia...cá como lá...lá como cá...Dizem que eu em Sexualidades, dou cartas! Dizem que eu, em Afectos, dou cartas. Em dor...eu dou cartas!

Manuel Damas disse...

Oh quarentão...eu tenho que pedir-lhe desculpa mas, muito sinceramente, não consigo perceber o seu ponto de vista!
Eu não consigo ver uma sociedade através da optica de um penis!Não consigo ver a sociedade através da optica de uma vagina!Não consigo dicotomizar a sociedade em penis e vaginas.
Ha muito, há o tudo, para alem disso...
Chamam-se afectos...

umquarentao disse...

Quando não existe RENDIMENTO SEXUAL, os afectos vão direitinhos para o caixote do lixo.

Veja este exemplo:

Jornal Correio da Manhã, 6 Março 2007:
«Um tribunal italiano ordenou que um homem pague cerca de 200 mil euros como indemnização por não ter revelado à noiva, antes do casamento, que era impotente. Um caso que está a ser muito comentado na imprensa cor-de-rosa italiana. O homem, Luca Prodi, foi culpado e a defesa da noiva acusou-o de fraude. Luca terá ainda de pagar 29 mil euros pelas custas do seu caso. Segundo a imprensa italiana, a mulher de Prodi só descobriu o problema depois de casados. Tudo terá passado despercebido à noiva porque Prodi convenceu-a a só manterem relações sexuais após o casamento. Refira-se que a recém-casada enganada já pediu o divórcio.»

Manuel Damas disse...

Desculpe quarentão, mas nao posso concordar consigo.Senao as relações iam para o esgoto quando houvesse alguma disfunção...

umquarentao disse...

O italiano Luca Prodi deverá ter utilizado esse seu argumento.
Todavia, o tribunal não aceitou esse argumento, e aplicou ao homem cerca de 200 mil euros de indemnização à noiva.
Esse seu argumento apenas funcionará em casos muito muito raros.

Manuel Damas disse...

Meu caro amigo...eu não estou em tribunal!
Apenas sou a voz de 20 anos de prática clínica.
Lamento!
Não acredito que a vida consiga ser vivenciada, em plenitude, pelos "óculos" de um pénis ou de uma vagina!
Lamento, mas prefiro os afectos!
Adoro sexo mas, prefiro fazer amor!
Sexo, fazem os animais...irracionais!
Eu, sem afectos, não existo!