quarta-feira, 28 de março de 2007

TABACO E DIETA...



Deixei de fumar!
Há 3 dias que não fumo...
Era uma promessa que me faltava cumprir!
Em simultâneo, a dieta vai, "de vento em popa"!
Já perdi 10 quilos.
Quem me conhece e me quer bem preocupa-se, por ter sido, tudo, na mesma fase.
Dieta de afectos!
Dieta alimentar!
Dieta tabágica!
Mas vou conseguir!...
Como diz um grande amigo meu..." Apenas provas que és um homem muito forte!".
Eu acrescento...e que caio de pé!
Depois de lamber as feridas eis-me, de novo, uma vez mais, de pé!
Mas a custos...
Todavia, estou aqui, sempre EU!...
Fico assim, a conhecer-me ainda melhor, ciente dos meus limites, mas orgulhoso de mim...

6 comentários:

Cristina disse...

Parabéns, professor!
Fico muito feliz por si. Quem dera também eu conseguisse tal proeza. Um dia destes pode ser que ganhe essa coragem.
Parabéns!

Manuel Damas disse...

Obrigado, Cristina...Mas não esta a ser fácil...nada fácil!

kidzao disse...

"Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar para atravessar o rio da vida, ninguém excepto tu, somente tu. Existem, por certo, inúmeras veredas, e pontes, e semi-deuses, que se oferecerão para levar-te do outro lado do rio; mas isso te custaria a tua própria pessoa, tu te hipotecarias e te perderias.
Existe no mundo um único caminho, por onde só tu podes passar.
Para onde leva? Não perguntes, segue-o.", Nietzsehe.
Pois é, cá nos encontramos outra vez.
Deixo, desde já, os meus créditos em si, pois acredito que irá conseguir atingir a meta desta longa maratona que, pelo visto, ainda nem a meio se encontra.
Muitos, aliás, a maioria desiste desse longo caminho a percorrer porque não sabem sequer que guardam em si uma força extraordinária capaz de derrubar o mais aterrador obstáculo com que se deparam.
Mas em si acredito...Essa estatura física revela algo de muito grande em si - Força de Vontade! É tudo uma questão de a conseguir achar no fundo, no Profundo de si. Porque o Homem está feito para ser (e é na realidade) todo ele antitético, paradoxal e dotado de dicotomias de uma simples complexidade fabulosa de descortinar...
Eu acredito na sua Força...
Só não quero ocultar o poder de uma das dietas mencionadas. Essa que, sim, nos faz emagrecer. Emagrecer pelo facto de não conseguirmos florescer em nós aquele sorriso Puro, genuíno, autêntico, que nos enche o espírito, liberta das toxinas quotidianas e nos faz olhar e apreciar o mundo com as cores de que as flores são feitas. Sorriso que só é lançado espontaneamente quando, em nós, é expulsa e produzida, nestes átomos cerebrais, uma substância que nos deixa maravilhados e sedados. Essa substância, por sua vez, só é libertada quando dos olhos e Coração nasce uma dimensão afectiva nova e crescentemente mágica...
Ora, o poder que a dieta de Afectos confere é inimaginavelmente horrendo! O Homem é um ser que só é feliz (e está feito apenas para o ser), com Felicidade a valer, se e só se caminhar lado-a-lado com outro sorriso...
Assim, meu caro, aqui lhe mostro este apoio que, não sendo físico, é forte e sinceramente espiritual! Força...
Ah, falta-me falar sobre a questão anteriormente proposta por si e que me conferiu, confesso, um tempo considerável de reflexão. Deste modo, creio na verdadeira máscara como fonte de fortalecimento e consolidação do que somos, no íntimo próprio de cada um, por forma a tornar-nos mais transparentes connosco e, por conseguinte, com os outros. Caso contrário, não estaríamos a dar valor a mais a um frágil invólucro e não estaríamos a ser falsos com a nossa interioridade?

Forte abraço (desta feita, espiritualmente solidário),
Nuno N. Ferreira.

Cristina disse...

Porque hoje já não voltarei a passar por aqui, espero que o professor esteja bem e já sabe, encontramo-nos logo na Rádio Festival.
Até logo!

Manuel Damas disse...

Nietzcshe...Porque não Kafka ou Durkheim???
Deixe-me que lhe diga, Nuno, fiquei fascinado com o que escreveu!
Mas, tenho que confessar, deliciou-me a frase "Apreciar o mumdo com as cores de que as flores são feitas"...FIquei para do no espaço e no tempo a pensar nesta sua frase e, depois, sorri...Tão só e apenas.
Não sou adepto das dietas de afectos...mas, quando nos é imposta...ou socumbimos, ou lutamos. Eu, ainda luto, mas esbarro numa muro de betão!
E, confesso, a teimosia de que sou feito, também se esgota.
Quanto às máscaras...de novo uma dicotomia.
Usam-se porque protegem, mas usando-as, ficamos tapados, protegidos mas intingíveis...E isso, é um perigo-protector!
Volte!
É um pedido...

Manuel Damas disse...

Não se preocupe, minha querida Cristina! EStou bem...Estarei sempre bem! Tenho que estar bem! Se mais não fôr, a máscara se encarregará, por mim, de o afirmar!