segunda-feira, 26 de março de 2007

SAP



Após o encerramento das Maternidades e dos Serviços de Urgência Hospitalares...agora os Serviços de Atendimento Permanente...
Segundo uma lista do Ministério da Saúde, serão 56 as valências a encerrar em todo o território nacional.
O encerramento dos SAP referidos enquadra-se no processo de reestruturação dos Serviços de Urgência.
Posso perceber as estratégias economicistas!
Posso perceber a política de redução de custos!
Posso perceber a intenção, modernização e ergonomização dos recursos a disponibilizar às populações!
Não consigo perceber esta vergonhosa aptência pela irracional redução de custos, na área da Saúde, atingindo a população, prejudicando um bem essencial e estranhamente, afectando primordialmente o Interior e o Norte!
Defino isto como a irracionalidade total da parte de quem, de forma hipócrita, tanto diz velar contra o ostracismo imposto pela interioridade!
Que nojo...

4 comentários:

Julio Machado Vaz disse...

Um abraço amigo, meu velho. Júlio

kidzao disse...

Lisonjeado pelo desejo explícito de simbiose espiritual - expressão que melhor define esta situação - permita-me fazer uma observação para lá do assunto abordado neste "post".
Desta forma, e como José Cid canta, "quem diria que pode haver Poetas sem poesia!". Há duas pessoas por detrás de dois nomes - momento estranho este e um pouco confuso. No entanto, explicar-lhe-ei, não agora, o porquê de ter escrito o que está supracitado - deixarei que pense um pouco, com a ideia de que nem tudo o que parece é.
É com todo o prazer que anuncio comentários futuros e (permita-me a ousadia) fazer com que o sonho e a maravilha da vida se tornem a excelência destas conversas.
A esperança NUNCA morre...esperança neste e naquele, no mundo e na vida, nas estrelas e (o rei delas) no Sol, em si e em mim e no Homem, na amizade e no amor e...na própria morte. No entanto, esta minha característica inata de colocar nas pessoas a na vida demasiadas expectativas leva-me na maioria das vezes à frustração e angústia.
Enfim, o que me consola é o facto de saber que o sofrimento é basilar na definição da minha Pessoa. Só é humano quem sofre - ideia vinculada ao maior filósofo português de todos os tempos: Fernando António Nogueira Pessoa.
Sonhei novamente, mas é tempo de voltar à realidade moribunda e nojenta que me rodeia e sufoca dia após dia.
Porque é desta massa que sou feito, daqui a pouco voltarei a sonhar...

Forte abraço,
Nuno Nogueira Ferreira.

Manuel Damas disse...

Bem....O Mestre por esta humilde casa...quanta honra!!!!
Obrigado pela visita, Júlio e um enorme abraço cheio de saudade dolorosa. A essa porta irei bater...quando mais de pé! Até lá...

Manuel Damas disse...

Meu querido Nuno...Quais são as verdadeiras máscaras? As que configuram o conteúdo, ou as que consubstanciam o continente?
Na realidade, dois nomes, dois rostos, duas entidades, dois percursos...
Você é, na realidade, um sonhador e, a esse, deveria ser permitido voar...sem hora marcada!
Já conheci gente assim...boa gente, gente que me foi muito querida, que me é, ainda, muito querida!
Creio na amizade mas, acima de tudo, defendo o amor, com o seu caudal de secundaridades positivas e negativas.
Sonhar não paga queima, Nuno...Permita-se sonhar, sem amarras, e o sonho tornar-se-à realidade.