domingo, 24 de fevereiro de 2008

DESAFIO...


Hoje é Domingo, uma tarde solarenga...
Um tempo e uma oportunidade fantásticos para lançar um desafio!
Desta vez um desafio diferente.
Um desafio inocente e "naif", nostálgico, de recordação e quiça pazes com o passado.
O nosso boneco de estimação!
Todos tivemos um boneco de estimação que recordamos com nostalgia se já não o temos ou a que damos um incomensurável valor afectivo se o temos e guardamos ciosamente, convencidos de que ali está uma inestimável ponte com o passado, uma inconfundível âncora.
O meu boneco do passado era um ursinho de borracha, cor de laranja, pequenino, que já não tenho...
Era um lindo ursinho de borracha cor de laranja ao qual eu adorava roer a orelha e ainda recordo com imensa nostalgia o sabor duro e adocicado da orelha que eu adorava roer, assim como o cheiro jamais repetido, daquela borracha.
Um cheiro diferente.
Um cheiro carinhoso.
Um cheiro nostálgico.
E pronto...
Aqui ficou mais uma máscara atirada ao chão.
E o desafio é mesmo esse.
A descrição do seu "boneco de estimação!"
E a estratégia é sempre a mesma.
Coloque aqui o seu "post" de resposta e ponha-o também no seu blog para assim criarmos, em simultâneo, diversos outros núcleos de trocas de memórias.

56 comentários:

macaw disse...

Bem, com esta é que me "lixou" por completo!

Nunca tive um boneco, os meus pais nunca tiveram dinheiro suficiente para me comprar um boneco que fosse!

Mas, agora que cresci, posso falar-lhe dos "bonecos" que já tive e gostei muito! :D

bjinhos ;)

Manuel Damas disse...

Nem um feito por si, "mac"?

macaw disse...

nopes

Pé Vestido disse...

Boa tarde.
Eu tinha e tenho ainda hoje um urso castanho lindo de morrer...ainda hoje choro mtas xs agarrada a ele.

Waldorf disse...

Por falar em brinquedos de estimação, nelito!!!!
ISTO é para ti, é um mimo de um velho rabujento e redondo. Bem sei que tiveste um fetiche com a massa de betume de um certo trolha, o Bastos, que era casado com uma tal de Palmira, muito amiguinha das criancinhas!!!!

Bahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Waldorf disse...

Não sabia que a massa de betume dos trolhas era verde!!!!!

Waldorf disse...

Damas, agora apetece-me tratar-te assim, aliás convém-me tratar-te por DAMAS, trouxe-te mais um BRINQUEDO que deves ter usado na tua infância!!!

Enjoy!!!

Beijinho bommmmmmmmmm!!!!!!!

Waldorf disse...

A culpa disto tudo é do velho desdentado cahamdo Statler, deixa-me neste estado de velho amistoso e sorridente!!!!
A culpa é da insónia!!!!!

Bahhhhhhhhhhh

Waldorf disse...

Esse velho desdentado enerva-me, penso nele e nem escrevo nada de jeito.

Emendo-me já para que ninguém ouse corrigir-me. Onde está escrito esta aberração: cahamdo, era para estar escrito: chamado.

Velho, enervas-me!!!!

Bahhhhhhhhhhhhhhhhhh

Manuel Damas disse...

Aqui fica um beijinho especial, "mac"...

Manuel Damas disse...

São as nossas companhias mais efectivas, "pé vestido", porque nunca se cansam, nem resmungam e estão sempre presentes.
Um beijinho e obrigado pela colaboração.

Olá!! disse...

Hummm nostalgia...
Vou levar o desafio comigo...
Beijinho

Waldorf disse...

Tou a jogar DAMAS, nelito!!!!
Não me incomodes!!!!

Waldorf disse...

Nem tu Olá!!!
Xiuuuuuuu...
Não me incomodes que preciso de me concentrar!!!!

Manuel Damas disse...

Docas...Meu caro!
Antes de mais, obrigado pelo clip do nelito que me fez lançar duas ou três gargalhadas saborosas.Aliás se viste o SAM, deves ter reparado que a dada altura saiu-me uma tentativa, muito remendada na forma de um "Gostas pouco, gostas!" que era precisamente uma tentativa muito esforçada, mas obviamente fracassada de plagiar o Herman no boneco do "nelito"!
Depois., obrigado pelo jogo de Damas, ainda que eu prefira o xadrez ou o poker!
Quanto a insónias...nada melhor do que um cansaço saudável e depois prazeroso, mesmo que manual, e que depois resultara numa sesta recompensadora!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

E eu vou ficar à espera da colaboração "Olá!"
:)))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Oh docas...Damas é canja!
:)))))))))))))))))))))
Nem sempre!
:))))))))))))))))))))))))))))))

macaw disse...

obrigada! quanto ao boneco, não tenho pena de nunca ter tido, porque para mim a minha melhor companhia sempre foi e será a música!

bjinhos ;)

Manuel Damas disse...

E a música, "mac" é uma companhia deliciosa, intemporal!
Dei o meu primeiro concerto de música clássica, a 4 mãos, no Casino de Espinho, aos 5 anos de idade...

macaw disse...

já leu o meu post sobre o meu top 6? a minha primeira paixão foi a clássica, beethoven, fur elise! ainda hoje continua a ser a minha preferida!
e também sempre dei muitos concertos lá por casa, pena que as pessoas não saibam apreciar! :P

Manuel Damas disse...

Já!
E estamos em consonância!
:)))))))))))))))

SILÊNCIO CULPADO disse...

Eu tive uma boneca chamada MIMI
Andava, chorava e dormia,
tinha lindo cabelos loiros e um vestido azul.
Não me deixavam brincar com ela
porque eu partia tudo.
A MIMI vivia numa arca
e eu só lhe podia tocar em momentos especiais.
Vivi triste por não poder brincar com esta boneca
que só foi inteiramente minha
quando eu já não brincava.

♥Coragem disse...

A jogar damas...venho já.


Assim de repente, não me lembro de nenhum brinquedo ao qual me agarrasse na infância.
Tenho ainda várias bonecas guardadas, mas nenhuma com especial valor.
O unico brinquedo,(boneco) que me agarrei tinha os meus 21 anos de idade, o qual ainda não larguei e nem pretendo. Mesmo já com bastante uso, vou lavando e retocando, o qual fica como novo.
(Não sei porquê,mas acho que não devia ter dito isto):))))))))))))

Manuel Damas disse...

Senti, perfeitamente, a história da boneca MIMI e a violência que os adultos cometem, muitas vezes sem notar!
Um beijinho enorme "silencio".

Manuel Damas disse...

Oh coragem!!!
:))))))))))))))))))))))))))))))
Eu percebi tudo...
A parte de ser a menina a dar banho ao boneco é que me intrigou...
E fez-me lançar um sorriso maroto!
Aliás...até mesmo quando teclava agora só ao escrever "dar banho ao boneco"...também me obrigou ao tal sorriso maroto!
:)))))))))))))))))))))))))

Gonçalo disse...

Ora aqui está um desafio que não consigo responder :S
É que não me recordo de nenhum boneco de estimação que tenha acompanhado a minha infância, pelo menos não encontro "aquele" boneco de estimação... O meu tempo já pertencia à "Era Playmobil", e grandes aventuras tinha eu com aqueles bonecos de plástico na velhinha carpete da minha sala...:)
Um abraço e uma semana em grande para si!:)

Manuel Damas disse...

Oh Gonçalo...se no seu tempo era a geração Playmobil, até parece que eu sou da pedar lascada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Saiba Vossa Excelência, que no "meu" tempo já havia playmobil...eu apenas não lhes achava piléria nenhuma!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
Preferia mesmo o X-Men e as suas armas de combate assim como os bonecos pequeninos de cowboys e indios que eu imaginava interminaveis batalhas estratégicas á volta do candeeiro da sala e mesmo dos pés dos sofás!
:P
Uma boa semana para si também, em lutas com algálias e pensos!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))

Mr.Enigma disse...

Ora... bonecos de estimação... sim, tive alguns... recordo-me perfeitamente daquele boneco de peluche laranja, que na altura era bem maior que eu. Era um boneco que é mascote da olá, o "max". sim, era enorme... teria eu os meus quatro anos e o raio do boneco era gigante. hoje já não o tenho... mas a recordação, essa, ninguem ma levará para o resto da vida. no fundo, acho que o que mais nos marca não são as coisas que permanecem, são as coisas que foram e já não são, porque fantasiamos sempre que o que tivemos conseguiu de alguma maneira ser um marco, um ponto de importância tão grande que o actual é fútil face a recordação avassaldora de uma recordação esbatida de um passado nostálgico e despreocupado.

seguindo o exemplo, um bjo!

Olá!! disse...

Cá estou de novo, até já postei o desafio... hehe sou taummmm rápida...
O meu boneco de infância????
Tive sim, uma espécie de Monstro das Bolachas, vermelho, que media cerca de 70 centímetros, tinha uma cauda enorme que era por onde eu o arrastava. Lembro-me perfeitamente como me foi oferecido, mas não faço ideia de quem mo “roubou”, provavelmente acharam que o “Red” já não tinha mais por onde ser desfeito e enfiaram com ele no lixo…

Aqui entre nós,Professor, ainda me lembro do cheiro do boneco... há coisas fantásticas...
Beijinhos

Statler disse...

Eu é mais bonecas!!
Não gosto é muito de Barbies.

diabitah disse...

Bem...este é um desafio complicado para o dia de hoje...porque de infância...só me lembro com carinho das calças rasgadas a jogar ao berlinde com os rapazes...também adorava os legos...até cheguei a ter uns com utilidades de cozinha...portas...copos...lava loiça...que saudades...
Mas passando das coisas "inanimadas" o meu verdadeiro brinquedo já na fase de adolescencia foi um fantástico gato oferecido por um amigo extremamente especial que perdi e sempre o vi no "meu gato"...amigo dos maus momentos...amigo fiel que parecia que sentia quando eu não tava bem e assim que chegava ao quarto já estava na cama a espera que eu "conta-se as minhas tristezas" por isso é que disse que não seria o melhor desafio para o dia de hoje...uma vez que ainda estou de "luto" por ele ter desaparecido a 1semana e 1dia...

:'(...

...sem duvida...o meu melhor amigo...tirou o lugar a qualquer brinquedo.

bjitos tenham uma optima semana.

Zé do Cão disse...

Desculpem-me, mas eu bonecos nunca tive. Mas tive bonecas, tantas, tantas que até lhe perdi as contas.
Umas mais lindas que outras e ás vezes as mais feias eram mais lindas por dentro do que as bonitas por fóra. A primeira, recordo foi aos seis anos, num dia de casamento em Aldeia do Meco, onde com o nervoso miudinho pisei uma data de pratos de arroz doce, que estavam no chão a arrefecer, tapados com um lençol.....
Fico por aqui, porque também é uma história que tenciono contar no meu blog. Não escapei de levar duas lambadas na tromba do pai da namorada.......

Zé do Cão disse...

Desculpem mas esqueceu-me de acrescentar.

ahahahahahaha..............

Gi disse...

Manuel

tenho abdada armada em andorinha tonta com a falta de tempo. Não tenho visitado ninguém nestes últimos dias. Vou ver oq ue consigo fazer. Adianto um nome , Joãozinho :)

Um beijinho. Aidna bem que gostou do meu mar

Manuel Damas disse...

Fez-me lançar uma gargalhada, mr enigma!
pensei que já ninguém se lembrava do meu desafio do beijo.
Obrigado
Bj
:)))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Também eu "olá"!
Também eu...
:)))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Eu de Barbies também gosto, Statler...
Gosto muito da Barbie Hollywood...
:)))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Um enorme beijinho solidário, um sorriso amigo, e um ombro carinhoso é apenas o que posso oferecer neste momento Diabitah...

Manuel Damas disse...

Oh Zé...e como encara isso?!
É para si problemático ou traumatizante nunca ter tido um boneco ?
Quer falar sobre isso?
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Um beijinho grande Gi e...neto é neto!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

@nn@ disse...

Pois então vamos la : boneco boneco acho que não tive.
"Pessoas de estimação" é que sim e recordo, como vocês dizem, com cheiros e imagens!
Alias não posso recordar com mais nada porque a maior parte já se foi ...
Tive uma infância óptima que não prolonguei pela adolescência, nem pela idade adulta, nem penso prolongar pela velhice, que esta chegando docemente, e que espero tão alegre e feliz como o que já la vai.
Portanto, recordações muitas e doces mas nenhuma de especial.
Saiiii do fio da meada ? Sorry mas não é defeito é feitio...

Manuel Damas disse...

@nn@...Não saiu do fio da meda...criou o seu próprio fio e fez muito bem.
Um beijinho e boa semana!

Zé do Cão disse...

Com que então a entrar comigo!!. Eu disse, nunca tive bonecos. Bonecos de Trapo, cartão, celuloide... Tive sempre fi uma salchicha, que para meu espanto, quando tinha os tais 6 anos, era daquelas pequenitas que se servem nas festinhas. Depois passou a ser iguais ás das latitas maiorzitas que têm dentro 5 ou 6 e por último não sei porque artes mágicas, já era do tamanho duma dquelas alemãs que se vendem avulso e são de grelham(rrr-que até aperto as pernas), mas agora com a idade que tenho, isto já não corre como desejava.
Todavia, não é preciso tomar nenhum charope, só para gostar dela.(dela boneca)evidentemente. Mas... também gosto dela, coitada, tem-se portado muito bem e com mais um menos dificuldade não me tem deixado mal.
ahahahahahah..........

Manuel Damas disse...

Obrigado pela gargalhada saborosa que me fez soltar, Zé.
Um grande braço

FM disse...

Estou sem tempo para desafios... mas vou tentar pegar neste mais tarde.
Abraço.

Miudaaa disse...

O Professor não dá tréguas... ou então sou eu, que não consigo acompanhar o ritmo alucinante com que lança desafios, informa, conta, relata, analisa... ufff...!!!

O último desafio lançado pedia-nos: "E o desafio é mesmo esse. A descrição do seu "boneco de estimação!""

Como tantas outras crianças, apaixonei-me por um urso castanho, pequeno, muito parecido ao do Mr. Bean/Rowan Atkinson, o Teddy. Muitos foram os beijos que dei naquele urso. Muitas histórias contei, tantas como as que ele ouviu, tenho a certeza. O meu amigo. O meu confidente. Não era tão grande como o que coloco na imagem, mas foi assim que sempre o vi: E N O R M E !!!

a músicaaa :)
http://br.youtube.com/watch?v=oCH0fKZnt6A

Beijinhooosss!!! Desafio CUMPRIDOOO!!!

joana disse...

Era a minha gata sem duvida alguma,tão linda que ela era,era a minha "boneca" de estimação,meiga,que saudades.

Manuel Damas disse...

Homem muito ocupado!!!!
Tsshhhhhhhhhhhhhhh...

Manuel Damas disse...

Este é um blog com ritmo, Miuddaaaaa...
:)))))))))))))))))))))))))))))
A intenção é não cair nem na monotonia nem no estaticismo!
Os nossos bonecos de estimação são sempre nossos companheiros, sempre presentes e nunca reclama.
Um beijinho.

Manuel Damas disse...

Nunca tive grande estima por gatos!...

parvinha disse...

Gostava muito de dois peluches, um koala e a abelha maia(risos)

Ao lado de um irmão mais velho, tornei-me maria rapaz e as melhores recordações, são as bicicletas, rapidamente troquei uma com rodinhas rosa, por uma BMX(risos)

Já se notava que ia ser uma amante da liberdade e esta??????

Beijinhos

Manuel Damas disse...

A isso a sociedade chama Maria-Rapaz!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

vsuzano disse...

nunca tive um boneco de estimação.... tive uma aranha de estimação... mordeu-me e a minha mãe matou-a...
tive uma namoradas de estimação, mas isso não conta pois não ????

Tinha sim um carrinho que andava sempre comigo... hehehehe

agora tou cota ... já só tenho uma metade de estimação... levo-a sempre comigo (dento do Corabolção)...

abraço

Manuel Damas disse...

Se a aranha era daquelas enormes e medonhas...Mãe, na realidade, é santa!!!
A namorada de estimação não conta, obviamente, vsu....
Agora o carrito de estimação!!!!
:))))))

Sunshine disse...

Tive um boneco que foi muito especial para mim: um palhaço. Nunca teve nome, era simplesmente o palhaço, mas tinha quase 1m de altura, e foi feito em lã pela minha mãe.
Tinha cabelos verdes eléctrico (mais ou menos da cor da blusa que o professor utilizou na última edição do SAM lol), o resto das cores não me lembro. Sei que a sua roupa era quase toda às riscas de cores bem garridas. Não brinquei muito com ele, era uma espécie de amigo imaginário a quem se conta as nossas alegrias e a quem se abraça para chorar. Dormia abraçada a ele.
Tenho saudades do meu palhaço. Vou pedir à minha mãe para fazer outro para os meus meninos, talvez eles me emprestem o seu de vez em quando :)!
Beijinhos com um brilhozinho de Sol

Manuel Damas disse...

Euquero que esse brilho de sol se eternize em si, CC.Um beijo enorme de esperança solidária.