segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

OBAMAMANIA?...


Estará instalada a Obamamania ou pelo menos criadas as condições para que se venha a gerar com alguma rapidez?
Na realidade, cada vez mais, com a falta de referenciais consistentes e de lideranças efectivas, as populações a nível mundial são activos e passivos intervenientes na construção de icons.
E os EUA não constituem excepção, bem pelo contrário!
Convenhamos que ao espírito de emprendedorismo americano já fazia falta um mito, um lider que apaixonasse multidões.
Há muito que não o tinham, especificamente desde o desaparecimento de Kennedy, ainda que Reagan o tenha tentado sem o conseguir totalmente.
Será Obama o próximo grande lider americano?
Aparentemente parece ter todas as condições...
Apresenta uma figura física simpática, parecendo evidenciar uma força de tenaz aveludada.
Alia um agradável aspecto juvenil e "clean" ao qual não é alheio um sorriso aberto, a um ar moderno e, não é necessário negá-lo, mas antes assumi-lo com frontalidade, uma conveniente cor de pele que não será dispicienda.
Constroi e vende a imagem do afro-americano moderno e de sucesso.
Permite Acreditar...
Gera Afectos...
Ressuscita o sonho americano do "I have a dream..."
Acresce um discurso consistente, sem demasiada condescendência, quase exigente de conquista de uma oportunidade mais do que tardia.
Com o slogan que brotou e se generalizou "Yes, we can!", está acrescentada à receita milagrosa o ingrediente que faltava...a esperança em conseguir/conquistar, ao fim de tanto tempo, o insuspeitável...
Um Presidente Negro...
E uma nova esperança ganha adeptos, cria paixões, gera lágrimas, move multidões! Convém, todavia alertar que também gera ódios, por vezes muito violentos.
Basta recordar Martin Luther King...
Ultrapassando, pelo menos para já, esta nota de rodapé, estão criadas as condições para uma Obamamania!
Eu, se fosse americano, diria também...
"Yes, we can!"
Como sou português, uma vez mais, nada digo.
Até quando?

10 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Tenho uma ligeira inclinação pela Hillary porque me satisfaz ver mulheres a baterem-se em campos tradicionalmente do domínio dos homens. E então ver disputar a presidência dos EUA, dá gozo.
Quanto às Obamamanias, sejam à americana ou à portuguesa, não sou propensa a encarneirar atrás de produtos de marketing político.

Manuel Damas disse...

Considero Hillary uma histriónica vingança contra o passado!
E esta minha suspeita tem-se vindo a confirmar, ainda hoje, quando ela demitiu a sua directora de campanha, só porque as coisas não estão a correr bem!
Foi Clinton o culpado da existência de Mónica L. ou foi Hillary a verdadeira culpada pela fuga de Clinton?...
:))))))))))))))))))))
Beijito, "silencio culpado"...
:))))))))))))

Pearl disse...

Não esquecer que este senhor tem o apoio manifesto da líder mundial de produção de fluido lacrimal e afectos instantâneos: Oprah Winfrey.
E a conjuntura político-partidária também o beneficia.

Blue Velvet disse...

Não gosto de mitos.
Esperemos que não se dê a perversão do sistema, ou seja, que ganhe não porque pode ser um bom Presidente, mas porque é negro.
Qui vivra, verra!
Beijinhos

Manuel Damas disse...

Oh Pearl...mas isso é inegável. Se obama ganhar, a sua grande eleitora foi, sem sombra de dúvidas, Oprah Winfrey...

Manuel Damas disse...

Olá "bluesinha"!
Estamos melhores?!
Pelo menos a cara já está mais "compostinha"...
:))))))))))))))))))))))))))))))))))

Irina Jeanette Pires disse...

A política é terreno minado, onde não gosto de colocar os pés. Mas quanto a eleições nos E.U.A, não são apenas interesses nacionais e americanos que estão em jogo,mas os destinos do mundo. Por isso, como poderei não me pronunciar? Obama é a mania dos que ainda teimam em acreditar no futuro. Já Hillary é a opção dos comodistas que sabem que é preciso mudar, mas como isso suscita medos e inseguranças...ficam agarrados ao passado. Não será que Hillary, desde o episódio de mónica, não ficou com alguns desejos reprimidos e fantasias por realizar? Não será que ela tem o desejo de dizer a Clinton:
"YES...I also can." Precisamos de uma pessoa que decida os destinos do mundo, com outras cores...se é que me faço entender :)

Manuel Damas disse...

Mas o mundo, Irina, precisa de uns EUA estáveis e desenvolvidos, não se esqueça disso!

Mize disse...

até... Portugal ter um 25 de Abril decente

Manuel Damas disse...

Portugal...tenho medo que Portugal já não tenha solução, Zeuzinha...