quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

PALAVRÃO



O que é um palavrão?
O que faz de uma palavra um palavrão?
Palavrões são todos e apenas os pré-definidos ou, por vezes, conseguimos proferir simples e normais palavras que, num determinado contexto e com um tom específico conseguem adquirir a conotação e o peso de um palavrão?
Será possível que um palavrão se torne uma carícia...ou será o palavrão sempre e em que contexto for, perjorativo?
Será verdade que o palavrão, usado no sexo feminino, adquire um outro peso mais insultuoso?


Qual é a sua opinião?

17 comentários:

Olá!! disse...

Já opinei, no meu canto, mas é um "opinanço" taummm grandeeee ;)))

Gonçalo disse...

Palavrão só é palavrão dependendo do contexto!
Não costumo usar o palavrão como forma de expressão, mas admito em determinados contextos o palavrão desde que seja usado com classe e a propósito, nomeadamente na relação entre um casal...Até porque tudo é sexualidade!:)

Um abraço!

Sandra T disse...

Há palavras bem mais dolorosas que um palavrão...pior que ser insultada é por quem sou insultada. De resto...palavras leva-as o vento.

parvinha disse...

Palavrão depende do contexto!

Posso dizer um palavrão se estiver terrivelmente zangada, na brincadeira com alguém e com já alguém disse no contexto de sexualidade!

Sou mulher, SIM, mas que me importa? Há momentos para tudo!

beijinhos

Statler disse...

CHICKEN!!

(nunca gostei de dizer despalavrões)

ebrexock disse...

Sabiam que a palavra MERDA é a palavra mais vezes dita pelos Portugueses ... kk palavrao pode passar a palavra se for dita vezes sem conta ....

Abraço Teacher

Olá!! disse...

PREMIO clica aqui
Beijossssssss

Manuel Damas disse...

"olazinha"...já li o seu "opinanço" e quero-o aqui!!!!

Manuel Damas disse...

Concordo consigo, Gonçalo.
Há palavrões e palavrões!
Há palavras que em tom grosseiro se transmutam em palavrões muito pesados...há palavrões que numa anedota engraçada, num momento de "suplesse", numa carícia picante sabem e ficam bem.Obrigado pelo seu contributo e volte sempre.

Manuel Damas disse...

Na realidade o peso da injustiça, pela boca dos nossos Afectos ardem demasiado.
Um beijinho grande Sandra

Manuel Damas disse...

Totalmente de acordo, "parv"!
Há momentos para tudo!
:))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Pois...e eu sou a Madre Teresa de Calcutá ressuscitada, Sta...

Manuel Damas disse...

Sabe bem tê-lo por cá mais vezes, Pedro!
Um grande abraço

FM disse...

O palavrão é aquela palavra que serve para quase tudo, dependendo da forma, lugar, hora e... personagens envolvidas.
Há palavrões e palavrões... Saibamos usa-los.

Manuel Damas disse...

E há palavras que em determinados contextos soam como palavrões ou ainda pior...

Olá!! disse...

Os seus desejos são "quase" ordens;;;
"Eu uso palavras, todas as palavras, em determinado contexto acho que ninguém se ofende, mas há palavrões que são proferidos para ofender e atingem o alvo na perfeição.
Há também palavras mais suaves que atingem mais do que um palavrão...
O verdadeiro “saber” está no dar a volta ao texto e integrar o insulto no contexto ;))

Um destes dias estava a passear o meu canito, ele adora chafurdar na relva, atira paus e calhaus para todo o lado… adiante… distrai-me a conversar ao telemóvel enquanto andava e o cão foi esticando a trela para ir para a relva.
Um senhor de certa idade não viu o fio da trela e, acreditem no que digo, mal sentiu a perna a tocar no dito cujo, parou e atirou-me um olhar ameaçador (que medooooo).
Naturalmente pedi desculpa, passei-lhe pela frente retirando o fio (que facilmente ele passaria se levantasse os joelhitos) e o homem continuou a andar, deu 3 passos virou-se para trás e diz:
- Parece impossível…
- Como? – perguntei
- Os passeios não são para cães, são para pessoas - diz-me ele….
Bemmmmmmmmm… escolheu a hora e o dia….teve de ser…
- Então que anda aqui a fazer sua BESTA?
Acho que com esta lhe cortei qualquer hipótese de resposta…
Provavelmente se o mandasse para a grandessíssima pkp ia ser uma peixeirada levada da breca, mas como tomei grandes doses de chá em pequenina fiquei-me pela pergunta aparentemente leve mas carregada de insulto…"
Beijos

Manuel Damas disse...

Oh..."olazinha"...meu anjo!
não foi um desejo!
Foi um pedido...quase uma súplica.
Obrigado.