sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

BREVES...


Até agora são já, 10.000 professores na rua, em manifestações e , o que se torna mais grave, porque sintomático da situação, é serem manifestações espontâneas, sem a sintonia ou a directiva dos Sindicatos. E esta característica é alarmante porque significa que a classe docente está mesmo descontente e avança para as manifestações, de motu proprio!
Eu, enquanto Dirigente Sindical mas também Docente e, acima de tudo, Pai e Português, já uma vez sugeri, numa Assembleia Geral a que presidia e volto agora a sugerir...O uso da bomba atómica que, em termos de docência, é mesmo a Greve às avaliações...Pode ser que assim o Governo, autista sobremaneira, se aperceba de que a situação é de extraordinária gravidade e inverta as suas posições.


Agora até Ana Benavente, antiga Secretária de Estado da Educação, em Governo do PS, diz que a Ministra da Educação se deve demitir. Ainda que ideologicamente distante, louvo o sentido crítico em termos de análise e de independência de Ana Benavente!


António Nunes, o Presidente da ASAE vem, uma vez mais, discursar e...dizer aleivosias.
Diz Nunes " O papel da ASAE não é fazer Pedagogia!"...
Asneira, meu caro!
Asneira total e grave.
O papel de qualquer autoridade deve ser, sempre, e em todo o momento, acima de tudo, fazer Pedagogia.
O Papel da autoridade não deve ser apenas de castigar mas sim, de fazer cumprir a lei mas, acima de tudo, ensinar a cumpri-la, por um lado e, por outro, explicar da razoabilidade da mesma lei.


Um pescador ferido, com receio de ter que pagar mais de cinco mil euros pelo socorro aéreo, preferiu ficar quatro horas à espera, com um braço partido em diversos sitios, e fazer a viagem de regresso no seu barco a terra e então sim ser conduzido pela ambulância até ao hospital da sua residência!
Isto é animalesco!
Somos um País da UE?


Depois deste quatro exemplos acima expostos apenas pergunto...

Portugal, para onde vais?

23 comentários:

navegadora disse...

Portugal está rendido aos interesses da economia...como quase todas as nações...cabe às populações de cada país dar " luta" aos vendilhões...e pode ser publicar um blog como este onde as ideias passam com clareza, onde o quotidiano é analisado com verdadeiro espírito crítico e as perpelexidades e contradições das politicas são escamoteadas sem receios. Cabe a cada cidadão exercer o poder que tem....lutando no dia a dia contra o " rebanhismo".

SILÊNCIO CULPADO disse...

Portugal vai para onde nós deixarmos. É preciso que nos conscencializemos do que acontece e saibamos dizer não.
O que mais me aflige é verificar - e isso acontece nomeadamente em vários blogs que visito - que se defende que não há alternativa a esta governação.
Um abraço

bisturi disse...

Olá , bom-dia...
Pergunta essa que todos nós colocamos e com bastante apreensão.
Quando se olham só para os números e sentados em boas poltronas, com carro e chaufer à porta para nos levar a um bom restaurante onde nos respastelamos melhor e saímos sem verificar a conta final, é lógico que esquecemos os comuns dos viventes que sentem dificuldades e não entendem tamanhas mordomias, e ainda por cima são uns ingratos!!!
Depois é vê-los a fazerem inflamadas declarações piedosas...só querem e olham para o bem do País... como os do antigamente : A BEM DA NAÇÃO..... Temos que lhes fazer sentir quem é o País e quem faz a Nação....

Manuel Damas disse...

A intenção é essa mesmo, minha querida "navegadora"!
Acima de tudo, denunciar e, fazer pedagogia.

Manuel Damas disse...

Oh "silêncio"...haver alternativa, há...mas é tão fraquinha! E estou à vontade porque conheço bem e há muitos anos alguns dos protagonistas.
Creio, até que Sócrates mantém os resultados nas sondagens, não por mérito próprio mas por demérito da Oposição.
Urge surgirem novos protagonistas, com credibilidade, com um plano de fundo, com um fio condutor, com ideias e estratégias, viáveis, para portugal!

Manuel Damas disse...

Oh "bisturi"...é que, na realidade, Portugal foi feito por e para os portugueses e não por meia duzia de figuras, sem brilho nem glória, impantes das suas proeminências abdominais!

Statler disse...

Nada que não esteja anunciado.
Vai parar ao fundo do mar!!!

Manuel Damas disse...

Creio que ainda seja possível alguma terapia, Statler!

Olá!! disse...

Teria de ser uma terapia de choque...
Vai ser árduo tirar o País do buraco onde se encontra...
Beijinhos Professor e não vou contar aqui o que penso e aconteceu no programa de ontem... apesar que gostei bastante.
Beijinhos

Pearl disse...

Sendo certo que o problema de Portugal são os Portugueses, é fácil de resolver a questão: emigração. Ficam os imigrantes de Leste.

Manuel Damas disse...

Hum????
Essa não percebi, "olazinha"!

Manuel Damas disse...

Oh Pearl, o problema de Portugal não são os portugueses mas sim as autoridades portuguesas!

Olá!! disse...

Foi uma pulga que me picou a orelha... um dia esclarecemos isso ;)))

Statler disse...

Damas, não há terapatia que nos valha, está provado que daqui a meio século e mais uns pózinhos metade do país é mar!!!

Há que saquear enquanto é tempo.


(Olá se tens pulgas chega-te para lá)
- não era para versejar, calhou -

Dinos disse...

Attention!

Blue Velvet disse...

Somos um País da UE que está mesmo no fim da fila.
E que estará em último daqui a 2 anos.
Que tem uma taxa de desemprego e inflação insuportáveis.
É claro que não há alternativas.
Estão onde?
Olhe beijinhos que isto hoje não está para cetins

Sunshine disse...

Passei para deixar beijinhos e força para todo o trabalho que tem Também estou trabalhando.:(

Manuel Damas disse...

Ok "olazinha"...

Manuel Damas disse...

Até porque era uma rima muito pobrezinha, Sta...

Manuel Damas disse...

Uops...estamos irritada, Blue?

Manuel Damas disse...

Um beijinho grande, CC

Lifepassenger disse...

Portugal pertence a todos nós e não só aos politicos ... Temos é que levantar um pouco a ´voz... Os blogs ajudam, mas precisam-se de mais vozes na vida real!

Abraço

Manuel Damas disse...

Seja bem vindo "life".
Tenho que concordar consigo.
Seria bom que as pessoas começassem a manifestar o seu descontentamento!