quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

QUERO QUERER-TE!


Tenho no rosto
marcadas,
as passagens
que fizeste,
pela minha vida.
Aqui,
os sorrisos,
que te dei.
Ali,
as lágrimas,
que me fizeste dar-te.
Agora,
que tudo acalmou...
Que o teu sorriso
seja
minha companhia.
Que o teu olhar
aprenda
a olhar o meu.
Que o teu corpo
assuma
ser meu abrigo.
Que o teu calor
se faça
o meu calor.
Bebo,
em silêncio,
tranquilo,
o sabor
do teu corpo,
no sabor
das minhas mãos.
Porque,
acima de tudo,
quero
querer-te!

6 comentários:

macaw disse...

mais uma vez gostei muito do que li, mas não percebo quando diz "quero querer-te", pois parece-me algo forçado, principalmente quando o outro nos fez sofrer. como pode querer querer alguém? ou quer dizer que quer aprender a amar o outro mesmo já tendo sido magoado?

bjinhos ;)

Manuel Damas disse...

:))))))
Minha querida maczinha...
Significa, apenas, querer na verdadeira acepção do termo, agora em paz, agora sem conflitos, agora com amor em total plenitude.
Beijinho

D. Quixote disse...

As últimas postagens são um excelente "ensaio" sobre o complexo universo das relações de afecto. Sejam elas de nível amoroso, familiar ou amizade.
Nos últimos dias sofri uma das maiores perdas que um ser humano pode ter na vida - a morte de um pai - e, pese embora "conformada" (se é que alguma vez o poderei estar), tenho vivido um momento de profunda reflexão ( e escrita) sobre a natureza das relações humanas,os encontros e desencontros, as perdas e os ganhos, o amor incondicional e o "perdão", as prioridades da vida. Hoje, ao regressar aos meus passeios virtuais emocionei-me ao passar por aqui e com a dimensão das suas palavras (quer em prosa quer em poesia). Gostei.

macaw disse...

:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

ok, gostei mais ainda...

bjinhos ;)

Manuel Damas disse...

Minha querida D. Quixote...tem toda a minha solidariedade.
Já passei pela morte do pai, primeiro e há um ano e pouco pela morte da mãe. Por isso sei na pele o que está a passar.
Apenas lhe posso oferecer um enorme beijo, sincero.

Manuel Damas disse...

Obrigado, maczinha.
Um beijo enorme.