sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

TV


Novo dia de maratona televisiva.
Assim, às 20.15 estarei, em directo, na Porto Canal, no programa "Porto Alive", com a Maria Cerqueira Gomes, na que será a minha sexta participação, como sexólogo residente do programa.
Hoje o tema a abordar será "O ciúme".

Um tema polémico e fracturante.
Será o ciúme sinónimo de amor?
Será o ciúme prova de qualidade dos Afectos?
Será o ciúme benéfico para uma relação?
Estas e outras vertentes serão abordadas no programa.
Será uma nova oportunidade para fazer pedagogia, de forma serena e tranquila, mas científica e, acima de tudo, sem pudores nem tabus.
Depois, à 1.00, irá para o ar, também na Porto Canal, novamente em directo, com a duração de uma hora, a 64ª emissão, do "Sexualidades, Afectos e Máscaras" com a Maria José Guedes.

O tema de hoje será, "A dependência nas relações".
Um outro tema, também polémico e fracturante a ser abordado com clareza, de forma informal, mas tentando trabalhar, em estilo tertuliano, com os nossos espectadores.
O que é a dependência nas relações?
É saudável para as mesmas?
Como se gera?
As diferentes formas de dependência, nomeadamente financeira, profissional e outras, não esquecendo a mais importante, no momento...a dependência dos Afectos.
O que leva alguém, em relação, a tornar-de dependente de outrém?
O verdadeiro amor gera dependência?
Existirá uma outra forma mais complicada?...A dependência biunívoca?
Será a dependência entre os membros do casal a tradução uma forma doentia de ser e estar em relação?
Estas são algumas das vertentes que irão ser referidas.
A intenção será, uma vez mais, efectuar uma abordagem com a frontalidade obrigatória que os espectadores exigem e merecem.
A motivação é, acima de tudo, tentar desmistificar o tema.
Prevejo que será um grande programa, a não perder.
E estão, assim, criadas duas janelas de oportunidade, ainda que diferentes e com um registo obrigatóriamente dispar, até porque direccionadas para públicos alvo não semelhantes.
São dois programas, duas oportunidades, com especificidades próprias para, em contexto televisivo e em directo, abordar questões, na área das Sexualidades e dos Afectos, nomeadamente a nível da intimidade e da afectividade.
Será, novamente, uma sexta-feira passada a correr mas, obviamente, com enorme prazer.
Creio que, às duas da manhã, quando abandonar as instalações da televisão, sairei cansado mas, acima de tudo, com a noção do dever cumprido e, já, ansioso pela próxima maratona televisiva...

4 comentários:

bisturi disse...

Hello:
Isto é que um TEMA "FRACTURANTE"
Agora o ciúme????

Prática já afectou 140 milhões de mulheres no mundo, diz OMS
Primeiro programa nacional contra a Mutilação Genital Feminina lançado hoje em Lisboa
06.02.2009 - 09h23 Lusa
O lançamento do primeiro programa nacional de acção assinala hoje, em Lisboa, o Dia de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina, já praticada em cerca de 140 milhões de mulheres, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Este programa foi desenvolvido durante o último ano por representantes de vários sectores e contém as directrizes e as medidas gerais para uma actuação a nível nacional" contra a mutilação genital, disse à Agência Lusa Yasmin Gonçalves, da Associação para o Planeamento da Família.

Também conhecida por excisão, esta prática envolve a remoção parcial ou total dos órgãos genitais femininos externos, com lesões que provocam alterações anatómicas, tendo por base razões culturais ou fins não terapêuticos.

A OMS identificou a prática de mutilação genital feminina em pelo menos 28 países do continente africano.

Portugal é considerado pela OMS um país de risco devido às comunidades de imigrantes, mas Yasmin Gonçalves disse à Agência Lusa não poder confirmar a existência dessa prática no país.

O Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina assinala-se pela segunda vez em Portugal com uma sessão que contará com a presença de representantes do Governo português, da Organização Mundial de Saúde e do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Durante a sessão será ainda apresentada a declaração conjunta das Nações Unidas sobre eliminação da MGF, onde dez agências da ONU se comprometem a promover o abandono da mutilação genital feminina até 2015. in público.pt

lumiere disse...

ciume? ai meu deus
isso sim será algo bom de ver, e esperar as suas encorajantes cronicas,
bem relativamente ao tema do programa de logo a dependencia nas relaçoes
uiiiiiiiiiiiii
isso sim é algo que existe e talvez cada vez mais, se será saudavel , bem na minha opiniao por vezes pode ser o inicio do fim de uma relaçao, e sabe do qeu falo,
mas todos nos estamos dependentes de afectos e muito mas numa relaçao
abraços

Manuel Damas disse...

Caro colega...se o menino não andasse desatento teria sabido que já fizemos um programa só sobre excisão!
Vou ter que me plagiar...Ja tomou os medicamentos?
O alemão é lixado!!!!
:))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Quer um tema quer outro são questões complicadas que têm que ser abordadas em contexto televisivo.
Abraços!!!