quinta-feira, 27 de março de 2008

SÓ, NO MEIO DA MULTIDÃO...


Estava a ler a "Única", a revista do jornal "Expresso", ainda fascinado com a reportagem "Sou Lésbica. E então?..."
Uma reportagem séria, com muita qualidade gráfica, com um texto cuidado e perguntas bem estruturadas em que seis mulheres portuguesas decidem assumir a sua homossexualidade, obviamente com naturalidade, dignidade e muita coragem.
Ainda estava deliciado com a coragem evidenciada neste "coming out" colectivo, para um país como Portugal, quando um título, extenso, me prendeu a atenção.

"CHAMAM-ME O SENHOR DO ADEUS, MAS EU SOU O SENHOR DO OLÁ.
AQUELE QUE ACENA NO SALDANHA, A PARTIR DA MEIA-NOITE."

A história conta-se em poucas palavras.
É um homem que, todas as noites, a partir da meia-noite, vai para a Praça Duque de Saldanha, em Lisboa, acenar a todos os automobilistas que passam...e que já lhe respondem, acenando e/ou buzinando.
Maluco?
Decididamente não.
Exótico?
De maneira alguma.
Apenas...assumidamente e de uma forma assustadora...SÓ!
Uma solidão atroz...
Uma solidão arrepiante...
Uma solidão que asfixia, fazendo sentir falta de ar...
É um homem assustadoramente só!
Senti um arrepio...
E chorei.
Baixinho, doloroso e dorido...
Com medo.
Pode acontecer a qualquer um de nós!
Maldita modernidade!

12 comentários:

Mary disse...

E haverá coisa pior do que estarmos sós...no meio da multidão!
É que a solidão desse senhor é muito pior do que a nossa!
A nossa, somos nós que escolhemos, são momentos curtos e que acabam quando desejamos. A dele é...assustadoramente Obrigatória!!!
Beijinhos

joana disse...

A solidão assusta me profundamente.E rasga me o coração quando vejo que uma pessoa esta só,não por querer,mas porque a vida assim o quis.

Manuel Damas disse...

Um beijo grande, Mary...

Manuel Damas disse...

Um enorme beijinho, Joana!

macaw disse...

Ninguém deveria estar só, principalmente na altura em que mais precisam!!!

esperemos que estas pessoas consigam dar a volta a solidão e consigam encontrar quem não lhes negue um sorriso, um carinho, companhia que vale muito mais que todas as riquezas do mundo!


bjiinhos ;)

Manuel Damas disse...

A esperança será a ultima coisa a morrer, "mac"...

Olá!! disse...

Infelizmente há cada vez mais casos de solidão, muitos não têm a coragem do Senhor do Olá que ainda tem esperança de um eco na vida...
Obrigada por nos ler mais uma história de vidas, Professor
Beijosssssss

Manuel Damas disse...

Um beijinho grande "olá"!

Blue Velvet disse...

Também li o suplemento que refer.
Quanto à reportagem sobre as lésbicas, vou guardar a opinião para mim.
Mas a do Senhor que vem para a rua de noite, essa também a li de lágrimas nos olhos.
Por ele, e pelo medo que tenho que me aconteça o mesmo.
É que pode acontecer a qualquer um...
beijinhos, veludinhos e cetins

Manuel Damas disse...

São as realidades da modernidade, minha querida "blue"...

Sunshine disse...

Fez-me chorar...tenho medo de ficar só no meio de uma multidão de conhecidos!
Beijinhos

Manuel Damas disse...

Minha querida...creia que não é a única a ter medo de ficar só!
Um beijinho grande, cheio de sol...enquanto ainda é possível!