quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

CRIME...


Foi julgado um jovem de 17 anos, por encomendar o rapto e homicídio de uma ex-namorada.
Estranho, no mínimo.
Até porque há quem defenda que a linha limítrofe entre o amor e o ódio é tenue.
De qualquer modo, este caso evidencia nítidos requintes de malvadez.
O jovem arguido executou um plano detalhado e meticuloso que incluía um minucioso plano de acção, plantas da habitação da jovem e esquemas planificados de toda a operação.
Estipulou, inclusive, as tarefas a atribuir ao raptor e aquelas que ficariam para si próprio, tendo especificado que para si ficaria "queimar" e "cortar", nas folhas A4 encontradas.
Os factos remontam ao início de 2007 tendo por motivo a decisão uni-lateral da jovem em terminar o relacionamento.
E o cenário é Portugal, obviamente.
O pagamento do crime consistiria em 1000 euros em dinheiro, acrescidos de um motociclo que o jovem já tinha previamente roubado e escondido.

1000 euros por uma vida humana?...
1000 euros pela vida de uma ex-namorada?...

O crime não se chegou a concretizar porque o provável raptor contratado denunciou o plano à Polícia que resolveu levar o esquema até ao fim com o intuito de deter o "mandante" em acção.
Mas o plano encontrado era maquiavelicamente detalhado.
Assim...

1- Roubar o motociclo na Escola Secundária
2- "Apanhá-la à entrada de casa. Dar porrada, amarrar e pôr éter"
3- "Ir até ao descampado e pagar"
4- "Eu, queimar(cara, tronco e costas), cortar(ao pé da boca, vertical)"
5- "Levar arma, faca, pano, éter, gorro, luvas, camisola preta, braçadeiras, fita-adesiva, chaves de fendas, tesoura"
6- "Falar e depois matar"
7- "Bazar"...

Um plano detalhado, grotesco, tipo Operações Especiais...
Com todas as provas conseguidas, com as testemunhas e inclusive com a confissão do arguido, o Juiz considerou o jovem culpado e condenou-o...

a quatro anos e meio de prisão...com pena suspensa...

4 anos e meio????
Com pena suspensa???

Por um crime que só não se concretizou apenas por um pequeno detalhe...o facto do autor contratado ter denunciado todo o esquema?
Tão só e apenas por causa desse pormenor que fez a diferença é que o crime não foi concretizado!
Em todo o processo há dois detalhes que, a mim, me chocam particularmente e que comprovam o gradiente de perversão, maquiavelismo e maldade envolvidos...
Em primeiro lugar a intenção de rasgar a boca da jovem, com uma tesoura, de alto a baixo, denotando a vontade profunda de agredir e com violência.
Em segundo lugar o detalhe de usar um impermeável para evitar que o sangue sujasse a roupa.
São detalhes obscenos que, na minha opinião, deveriam ter, irreversivelmente, inviabilizado a suspensão da pena.

Tristemente penso conseguir resumir todo o facto em três frases...
Pérfido acto.
Perverso esquema.
Obscena decisão.

24 comentários:

Patrícia disse...

A cada dia que passa mais difícil me parece conseguir confiar na Justiça. Crimes destes, concretizados ou não, merecem bem mais do que quatro anos e meio de prisão com pena suspensa. A verdade é que em Portugal compensa ser corrupto, ladrão, homicida, entre muitos outros ofícios grotescos. É pena, mas é a realidade.

Waldorf disse...

Não há espaço para estacionar o meu Mercedes 270, classe E, com bancos de pele aquecidos, a gasóleo! Voltarei noutra altura, quando houver menos gente!
Damas, isto cheio de gente à porta a querer entrar!!!!

mik@ disse...

só podia ser em portugal estas cenas!

depois admiram-se que eu ande com este look despenteado... pudera! noticias destas arrepiam o pêlo a qualquer um, nem é preciso gel.

a justiça portuguesa é uma vergonha. deviam enterrar a cabeça naquelas leis, tipo avestruz mas em contexto papel e não areia, e acabar com estas coisas absurdas.

como é que um juíz, em plena consciência, delibera estas coisas? mas somos todos loucos ou quê.

em portugal o crime deve compensar mesmo :(

beijinhos

Manuel Damas disse...

Uma triste realidade, Patrícia.

Manuel Damas disse...

É natural, docas...
está-se bem por aqui...
As pessoas, todas, das mais novas às mais velhas, são bem tratadas!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Oh "micas" eu sem gel nem sequer me atrevo a sair à rua..
:)))))))))))))))))))

Waldorf disse...

O que eu queria era um gaija nova que me tratasse bem!!!

vsuzano disse...

Justiça....está caduca.... cega... surda e cada vez mais muda....

Blue Velvet disse...

Caro Professor,
de tudo o que li escrito por si e por quem o comentou, não discordo nem uma virgula, excepto num pequeno pormenor:
Não vale a pena meter os juízes neste assunto, e olhe que não digo isto por gostar deles.
Entre nós, advogados, temos até uma frase engraçada: a cabeça dos juízes é como rabo de bébé: só sai caca.
Só quero esclarecer que os juízes se limitam a aplicar a lei, e neste caso, lamentavelmente e por muito que nos revolte, intenção não é crime, portanto o sujeito em questão foi condenado na moldura penal da intenção e só isso.
A lei é que devia ser outra, mas não é.
E é com esta que temos que lidar, e garanto-lhe que as mais das vezes não é nada fácil.
Professor, desculpe este arrazoado.
beijinhos

Manuel Damas disse...

"Um gaija"????
Isso dá o quê?
Um hermafrodita?
Não será fácil...não abundam!

Manuel Damas disse...

É como os portugueses, vsu...

Manuel Damas disse...

Minha querida Blue...terei,eventualmente, que concordar consigo porque é a menina qué das leis e não eu. Assim sendo, a moldura penal terá que ser a decidida.
Mas a suspensão da pena?
A suspensão da pena?
Oh Blue...não me lixe que vocês defendem-se uns aos outros e fazem todos parte do mesmo gang...(esta é uma provocação assumida...vamos lá a ver como se porta?!)
E pare de me pedir desculpas por existir!
O raio da dra. de leis!!!
Até porque eu gosto muito de a ler!
Tá?
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
:D

Olá!! disse...

Será que um dia destes vão começar a aparecer milicías???? É que, em alguns casos, seria justo...
A justiça além de lenta, é cada vez mais injusta e podre e desculpa querida Blue, mas há advogados que deviam estar presos... se há... depois de levarem uns valentes bofetões.
Beijosssssssss

Ricardo disse...

Claro que sim Olá.

Advogados, médicos, engenheiros, etc.

Manuel Damas disse...

"Olá"...o problema das milícias é, para mim, das questões cívicas mais perigosas que um país pode enfrentar...É o poder cair na rua e, nesse caso, regressar à normalidade torna-se muito difícil, se não totalmente impossível.

Manuel Damas disse...

Em todas as profissões, Ricardo, há profissionais competentes e incompetentes.

Blue Velvet disse...

Amoris,
num me batam.
Eu também não concordo, mas é a lei.
Acham normal que um velhinho com 85 anos, doente, com uma reforma de caca,que tem que gastar 150€ por mês em medicamentos para se manter vivo, tenha a reforma penhorada, por há 10 anos ter feito um favor ao genro e avalizado um empréstimo feito ao Montepio, pelo genro?
O genro entretanto separou-se da filha, bazou, e o velhote é que está a pagar, e o pior é que mesmo que vivesse mais 20 anos não conseguia pagar a dívida toda.
Só como comentário à margem, informo que no tempo de Salazar, as pensões de reforma eram imperonháveis...
Isto sem qualquer outro juízo de valor, que não seja constatar um facto.
Quanto aos advogados que merecem estalos, achas que não os conheço? e posso garantir-te que são os mais mediáticos e respeitados da nossa terra.
Coisas, do nosso querido Portugal!
Quanto à pena suspensa,ao contrário do que se pensa, não deixa de ser uma pena, ou seja, à mais pequena coisa que faça durante o tempo que dura, vai dentro, aí sim para cumprir os 4 anos de prisão efectiva.
E fica com isso no registo criminal: mesmo a suspensa.
Beijinhos a todos

Waldorf disse...

Damas, por isso mesmo, por serem raros!!!
Tenho que explicar tudo?

Manuel Damas disse...

Bluezinha...meu anjo...
Como advogada que é, falou, falou, falou e...
:D

Manuel Damas disse...

Docas...onde vou eu arranjar um gaija para ti?????
Onde???????
Raio de velh-oea
(adoro ser cabra)
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Waldorf disse...

Desengome-se professor!!!
Gosto de raridades e velharias!

Cabra?!
Cabra?!
Cabra?!

Não será: bode?

Bah... e depois os velhos é que são complicados!!!

Manuel Damas disse...

Eu nuca faço nada de forma irreflectida, docas!!!!
Acho mais "forte" cabra do que bode!
:)))))))))))))))))))))))

Dança de lágrimas ... disse...

A Justiça e o Direito actual num Portugal que pouco ou nada deixa a desejar, um Portugal de jovens estudantes que deparados com situações desta se deixam ir abaixo, se perdem nas matreiras desilusões. Eu, como estudante de Direito, só tenho em mim a remoer nas veias a vontade de encontrar esse juiz para ter com ele uma conversa de Homem para Mulher.

Manuel Damas disse...

Obrigado pela sua visita, "Dança"!
Obrigado pelas suas palavras.
Volte sempre.
Um beijo.