domingo, 13 de janeiro de 2008

O ACTO DE SER PORTUGUÊS...


O povo português tem tendência para “dobrar a espinha”!
E a expressão precisa e concisa é esta mesma...“dobrar a espinha”!
“Dobrar”, porque pressupõe muito menor resistência do que “vergar” ou até mesmo “quebrar”!
Por outro lado “espinha” subentende uma estrutura mais frágil e pequena, mais moldável ou quebradiça do que “coluna” que, aparentemente, indicia maior robustez e solidez, fazendo prever, ainda que de forma subliminar, maior oposição e resistência.
Está, assim, plenamente adequada e pedagogicamente justificada a frase com que se inicia esta crónica.
O povo português tem tendência para dobrar a espinha!
E, cada vez mais!
Mas esta não é uma atitude cordata.
Bem pelo contrário!
É filha da revolta, ainda que, de pequeno calibre.
É resmungada, mas em tom baixo, porque medrosa e cobarde.
Pensava eu assim, até agora, mas enganei-me, de certeza, com os meus concidadãos.
Previa eu que, com a aplicação da nova legislação sobre o tabaco, iria ser necessária uma fase de transição, dialogante e dialogada, compreensiva por um lado, mas firme e intransigente, por outro.
Afinal...
A montanha pariu um rato, como soi dizer-se.
Assistiu-se, assim, a uma quase demissão...do acto de ser português!
Independentemente da validade contestatária, seria de esperar alguma conflitualidade, mesmo que pontual e espaçada, no espaço e no tempo, ou até residual, mas não...Nem isso!
Uma qualquer entidade, mais ou menos suprema, decreta a proibição de fumar nos espaços públicos e a população, cordata, deixa de fumar!
Inédito!
Ainda por cima, sem contestação significativa, sem manifestações, pelo menos aprazadas, sem atitudes grevistas.
Nem sequer com uns estalos ou, pelo menos, uns empurrões?!
Nada!
Não estou a defender causa própria, diga-se em abono da verdade até porque deixei de fumar, voluntariamente, há quase seis meses.
Por outro lado, quem me conhece sabe perfeitamente que eu não sou adepto da violência, muito menos física, mas pensava que o povo português, por uma causa, nomeadamente daquelas que interferem com os direitos, liberdades e garantias do cidadão, com a liberdade individual, precisaria de dar e receber uns estalos, físicos ou mentais, para aceitar.
Mas, nada!...Nem sequer estimulado pela possibilidade de distribuir os mesmos estalos protegido pela capa do anonimato que se adquire quando, em massa anódina, a turba exerce o direito de se manifestar!
Pois...
Pensava eu mas, afinal...
Nada!
A ASAE atacou as feiras e o povo...Nada!
As Bolas de Berlim estão em perigo e o povo...Nada!
As castanhas assadas, de rua, têm os dias contados e o povo...Nada!
A gastronomia, dita artesanal e caseira está a saque e o povo...Nada!
Os enchidos e fumados regionais correm risco de excomunhão e o povo...Nada!
A doçaria conventual ameaça ser extinta e o povo...Nada!
Os cafés e restaurantes são constantemente inspeccionados e o povo...Nada!
O Presidente da ASAE é apanhado a fumar num espaço público, já na vigência da nova lei e, como tal, não a cumprindo e o povo...Nada!
Os casinos e as salas de bingo reclamam e começa a desenhar-se um regime de excepção e o povo...Nada!
As casas de divertimento nocturno, discotecas, bares e similares, reivindicam idêntico regime de excepção e o povo...Nada!
Os centros comerciais já dizem que se houver regime de excepção os seus espaços têm que ser contemplados, até por serem mais amplos e arejados e o povo...Nada!
Um qualquer dia a restauração exige o mesmo regime de excepção e o povo...Nada!
O Director Geral da Saúde, Francisco George, disse que se a nova lei não fosse aplicada, se demitia e o povo...Nada!
Depois de tudo isto, desculpe lá Saramago, especialmente por ter de concordar consigo mas, que venham os espanhóis, a todo o gás, nos seus carros blindados ou ao abrigo das suas agressivas campanhas publicitárias, tipo “El Corte Inglês” e quejandos...enfim, de qualquer forma mas com calma porque, da parte do povo...Nada!
Mas aí...alto e pára o baile!
Seja eu internado com o diagnóstico de demenciado, mas irei para a rua lutar, de qualquer forma e intensidade, se mais não for armado com a força da minha revolta e exprimindo o legítimo direito à indignação pelo que, de muito querido, me foi ensinado e pretendo legar aos meus...O acto de ser português!
Por tudo isto se bateu D. Afonso Henriques contra os mouros!
Por tudo isto desapareceu D. Sebastião!
Por tudo isto morreu Camões!
Por tudo isto lutou Fernando Pessoa!
Por tudo isto morreu, dizem, Francisco Sá Carneiro!
Tendo em conta todos os antecedentes e, fundamentalmente, o peso da memória, não serei eu a assumir o complexo de osga...até porque, tenho coluna vertebral e não espinha e, antes quebrar do que torcer!
Foi assim que os meus pais e os meus avós me ensinaram!
É assim que sou...e serei!
Manuel Damas in "O Primeiro de Janeiro" a 13/1/2008

60 comentários:

Waldorf disse...

Doutor, fiquei deprimido com estas palavras, oriente-me aí umas belas de umas receitas faxavor!

vsuzano disse...

ainda bem que ainda ensino o ser Português ao meu filho...

ainda há muita gente que rema contra a maré...

excelente editorial

abraço

Manuel Damas disse...

A depressão não é o remédio para a situação, mas sim a acção!
Rimei...não bi, mas tri!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Obrigado, vsu.
Grande abraço.

Cristina disse...

Li a sua crónica esta manhã, bem cedinho, e fiquei com uma vontade enorme de abrir o microfone e falar ela!!!

Cristina disse...

"falar sobre ela" ... beijinhos e bom domingo

Statler disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Statler disse...

Para quando a lei do sexo ser só praticado por determinação do ilustrissímo Primeiro?

Ser português é cada vez mais ser NADA.
E "voz" PIMBA, e "voz" PIMBA!!!
E nós (vós, povinho reles, que os avós já estão cansados) NADA!!



- Eu almejo leis, venham elas, gosto de praticar ilegalidades.

Olá!! disse...

Confesso que já tive mais orgulho em ser Portuguesa...
Parabéns, Professor
Beijinho

macaw disse...

"Ai Portugal Portugal do que é que tu estas à espera?!"

Manuel Damas disse...

À vontade!
Um beijinho e bom fim de semana!

Manuel Damas disse...

Meu querido Sta...a sociedade somos todos nós!!!!!

Statler disse...

Querias... a minha sociedade escolho-a eu!

Manuel Damas disse...

Também eu, minha querida "olá"!
Também eu...

Manuel Damas disse...

Mac...Começo a ter medo de achar que já não estamos à espera de nada...
Como está Inglaterra?
:)))))))))))

Manuel Damas disse...

Escolhes, Sta, ou estás convecido que escolhes?

Waldorf disse...

Sôtor!
Esse velho tem a mania!
Aliás, tem muitas manias!

Manuel Damas disse...

Afinal, qual de vocês é o T.?
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Statler disse...

O Damas, a sociedade é que está convencida que lhe pertenço!

Statler disse...

Meu amigo, essa do T que nem eu nem o Waldorf entendemos não tem nada a ver connosco!
Não inventes!

Waldorf disse...

Ninguém é T.!!!
Que treta!!!

Waldorf disse...

Velho tás aí?!
Não me sais do caminho!

Phone-ix!!!!!!!!!!!!!!

Statler disse...

Estás aí, oh velho. Estavas e não dizias nada.
Já nem te conheço.
Andas esquisito, andas, andas...

Statler disse...

Olha lá, responde aí uma coisita aqui ao JE que eu não estou a perceber essa do T.
Por ventura podes ajudar aqui o tem compincha de muitas andança a tentar compreender a fetiche do Damas com o T?
Agradecia.

Waldorf disse...

E tu velho, tens uma maneira esquisita de andar atrás de mim!
Desabelha!

Waldorf disse...

Velho, é assim! Vou fazer-te o desenho!
Ligou para o SAM um tal de T. que conhecia o Damas de outras paragens...!
Lembras??????
E o sotôr pensa que esse T. sou eu!

Entendeste óh velho?!

Statler disse...

O que tu querias sei eu!!!

Statler disse...

Compreendi-te!!!!!!!

Waldorf disse...

Velho, tu não sabes nada!
Cala-te!

Statler disse...

Manel, meu querido, deixa que te diga que não é assim tão dificil saber quem foi o Waldorf, mas pronto!!!

Waldorf disse...

Hoje nem os chás de camomila estão a fazer efeito!!!

Statler disse...

Oh velho, vamos ali ao lado ao chat?

Statler disse...

Nem vou esperar a tua resposta, já lá estou!!!!!

Waldorf disse...

É.Ninguém percebeu, oh velho!
E eu não percebo como ninguém percebeu, é isso que me faz espécie!

Waldorf disse...

Velho, deixa que te diga!
És um CHATO!

Statler disse...

Meu xuxu, estamos muito à frente e depois nãos nos vêem!!!

Statler disse...

Meu xuxu, estamos muito à frente e depois nãos nos vêem!!!

Statler disse...

Duplicou, deve ter sido efeitos do xuxu!!!!

FM disse...

Professor, está equivocado... a praticipação dos Velhos no SAM de 6ª foi feminina... e não masculina, aquela em quu foi abordada a bigamia... (risos)

FM disse...

Quis dizer PARTICIPAÇÃO, logicamente... os meus erros ortográficos são de mais fino recorte... (risos)

Manuel Damas disse...

Meus queridos...eu continuo a achar que o Wal é o T...se não fôr, so mesmo o P...
E mais não digo!
E não me irritem!!!!!!!!!!!!!
:))))))))))))))))))))

FM disse...

Ora Bem, vamos a isto...
Também gostei deste programa, se exceptuarmos aquela última chamada telefónica que a Mizé "tratou" nas devidas proporções...
Entendo que tudo estava bem, principalmente em termos de "sumo" e realização... (penso só que pecam um pouco por estar sempre a dar alfinetadas`ao governo, tendo em atenção que o programa é - julgo eu, de outras politicas)
Gostei da forma como foi conduzido, das perguntas, das respostas e da "contra-argumentação" da Mizé, com efectivo humor... com qualidade.
Só dou mais uma sugestão, não passem do 3º para o 4º capítulo pois podem estar a catalogar o programa com um único tema e isso implica mudar o seu nome, digo eu. (risos)
Parabéns e... Bom Domingo!

FM disse...

Ahh, e quanto à sua "crónica" - a qual me acompanhou ao almoço, confesso que também gostei, mesmo discordando do "8 e 80" que deu a ler.
Esta coisa do Blogue deve estar a ajudar na escrita, mais fluente, mais condimentada, mais interessante e abrangente... nota-se uma evolução para melhor, pelo menos para quem aprecia textos com os condimentos todos, como eu.
Parabéns!

Manuel Damas disse...

Ora então muito Boa-Noite.
Como vai tudo por aqui?
As "verinhas mágicas" também cá estão?
Que bom...

Manuel Damas disse...

Oh Francisco se os velhos são velhas é uma maçada porque essas sim, são verdadeiramente chatas!
Então tem que ser a F.
:)))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Não me venha com histórias socialistas mascaradas de argumentação, Francisco!
:P
Eu não tenho culpa que o Governo seja uma permanência de erros, qual deles o mais gritante, e que tenham lugar fixo nos destaques negativos...
Quanto à crónica não foi das que me deu maior prazer a escrever, mas tinha que ser escrita!

joana disse...

Uma boa cronica,sem duvida,professor,a realidade do que é ser-se português hoje em dia.Toda a gente se queixa e reclama,mas parece que ninguem esta disposto a agir,a lutar pelo que tem direito.Mas infelizmente,há certas alturas,hoje em dia,que da para ter vergonha de ser português...
UMa boa noite,até amanhã

Sunshine disse...

Afinal eu não reparei na participação do(s) marreta(s), mas pelos vistos ninguém sabe qual a participação que lhes corresponde.
Quanto à sua crónica, parabéns.
Pelos vistos merecemos mesmo uma ditadura! Não se esqueça que se a luta pela nosso pedacinho de terra se tornar complicada, sempre pode vir para os Açores - em tempos a ilha Terceira foi o único território onde existia Portugal.
Beijinhos de uma portuguesa teimosa.
Boa semana.

Manuel Damas disse...

Estamos de acordo! Um beijinho, Joana e um bom fim e semana.

Manuel Damas disse...

Minha querida CC...Foi uma participação algo conturbada mas parece estar a fazer-se luz no tunel do meu crânio...
Obrigado pelo refúgio em caso de necessidade...
É a única região de Portugal que não conheço, por mais incrível que possa parecer!
Um beijinho grande e boa semana

Sunshine disse...

Professor, como é possível conhecer todas as regiões do país menos os Açoes? Isto é discriminação! não pode ser. Estou indignada!( Claro que estou a brincar, mas olhe que não sabe o que perde em não conhecer este catinho do nosso país)
Beijinhos

Manuel Damas disse...

Organizem uma conferência e eu vou aí!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

FM disse...

O Professor, muito gosta de dar à perna...está sempre a oferecer-se... (risos)
Deixe os Açorianos em Paz... (risos)

Statler disse...

Deixá-los em Paz, coitados dos peruanos.

Oh FM, estou de olho em ti, escangalhas-me a rir!

Um abraço e pode ser uma caipirinha, sff.

Manuel Damas disse...

Eu, se fosse aos Açores, Francisco, levava a Paz aos açoreanos!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Meu caro Sta...sugiro-te a caipirinha negra...Uma delícia!

macaw disse...

nada disso!

eu simplesmente não pude concluir o meu comentário, porque quando me dei de conta tinha aqui um puto a gritar-me aos ouvidos "tia, vem brincaaar"!!! :D como podia eu não ligar à criança?!!

mas quanto à portugal, eu acredito que vai evoluir e que daqui por uns bons 10 ou 15 anos iremos constatar uma pequena evolução!!! também acredito que por essa altura poderei exercer a minha profissão de docente (de putos que tem a mania que são rebeldes!)!

eu gostava de poder fazer algo nesse sentido e de alguma forma ajudar portugal a andar para frente, mas como?!!! infelizmente, falar só por si não basta! é necessário agir, mas sempre notei um enorme comodismo por parte das pessoas em geral! nos meus tempos de estudante, por ex, as pessoas não aderiam às greves, porque não queriam faltar às aulas práticas com medo do chumbo! mas se fosse preciso iam para a "borga" em véspera de exames, porque tinham o chumbo como certo!!! grrrr
palavras para quê?!!

um beijinho para si também!

p.s. e já agora para quem fala tanto em acção, já começava a escrever sobre o sexualidades, né?!! porque se tem tempo para responder aos velhos também tem tempo para escrever sobre assuntos sérios!!! LOL (adoro "picar", não se ofenda! até consigo imaginá-lo a soltar um grande ai!) mas não deixe de responder aos seus velhotes, porque também tem a sua piada!

olhe, mais um beijinho (com sorte não fica chateado!) ;)

Manuel Damas disse...

Minha querida Mac...
Não me chateio, de modo algum...
Sou Aquário, dizem os entendidos...muito calmo...quase sempre!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
Além de que tem toda a minha solidariedade...sei bem o que é estar a viver fora do país de origem!
Escrever mais sobre Sexualidades??????
Mais ainda??????
Mas todo o blog fala de Sexualidades...e as crónicas também...e o programa...e as conferências...de quando em vez tenho de variar...tenho medo de saturar as pessoas!
:P

Sunshine disse...

Quando hoje li o último post que escrevi, não queria acreditar! Com tantas gralhas ou estou a ficar senil precocemente ou não posso escrever tarde:)))
Não me diga professor que só vem aos Açores se for para fazer uma conferência!!! É que se assim for, estamos mal. A minha escola tem um "Projecto de Educação Sexual" daqueles com o apoio do governo... temos os "nossos" sexólogos!
Statler, com a idade já nem sabe que os Açores são uma Região Autónoma de Portugal e, por isso, os nativos desta região são PORTUGUESES e não peruanos ( os peruanos vivem no Perú)!

Manuel Damas disse...

Minha querida CC...foi uma provocação!
Obviamente que nos Açores existirão projectos próprios, espero eu!
Irei aos Açores um dia...só não sei quando. Como dizia o outro!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))