domingo, 20 de janeiro de 2008

SÓCRATES vs LOUÇÃ...


Debatia-se, na Assembleia da República, o estado da economia e, principalmente, a queda do poder de compra dos portugueses.
Nesse contexto, Francisco Louçã atacou o Governo argumentando que...
"Temos a situação tão degradada, com os valores éticos, sociais e morais a ser postos quotidianamente em causa por este Governo, que até universitárias estão a começar a prostituir-se."
Em retribuição, José Sócrates respondeu que...
"Em primeiro lugar, este Governo não recebe lições de ética, nem quaisquer outras, de ninguém; em segundo lugar e como é apanágio de V. Ex.ª, que já nos habituou à distorção sistemática da realidade, o que acontece é exactamente o oposto: a situação é tão boa que até as prostitutas já são universitárias."
E é este o estado a que chegou Portugal.
Fora eu Eça de Queirós e, numa réplica da "Campanha Alegre" escreveria...
"O Debate sobre a Nação ia morno.
Eis senão quando, Sua Excelência o Presidente de um dos partidos políticos da Oposição, Francisco Louçã, de seu nome, quiça um emérito tribuno, revoltado com a situação em que o País se arrasta, confrontou o Presidente do Conselho, invectivando-o quando disse, de forma sonora, como é seu timbre...
-Temos a situação tão degradada, com os valores éticos, sociais e morais a ser postos quotidianamente em causa por este Governo, que até universitárias estão a começar a prostituir-se.
Perante o espanto e quase gáudio dos restantes e dignos parlamentares, Sua Excelência, O Presidente do Conselho, José Sócrates, já no uso do direito parlamentar de resposta, replicou, sem tibieza...
-Em primeiro lugar, este Governo não recebe lições de ética, nem quaisquer outras, de ninguém; em segundo lugar e como é apanágio de V. Ex.ª, que já nos habituou à distorção sistemática da realidade, o que acontece é exactamente o oposto: a situação é tão boa que até as prostitutas já são universitárias.
E assim continuou mais uma sessão dos trabalhos parlamentares, numa tarde que se previa morna e solarenga..."
Mas eu não sou Eça de Queirós, com muita pena e mágoa, minhas.
Assim sendo e desculpe quem me lê, mas mais não é do que a tradução, proporcional, do meu sentido de revolta e desprezo, se quiser resumir a sessão direi...
Hoje no Parlamento, Francisco Louçã e José Sócrates abordaram o estado da nação discutindo se são as putas doutoras ou se são as doutoras putas.
Como tudo isto me enoja...Tanto!!!

30 comentários:

navegadora disse...

Enfim...como sempre estes senhores gozam connosco à grande e à francesa. As pessoas de quem eles falam pelo menos trabalham e ainda podem proporcionar "momemtos de felicidade" a alguém...estes "iluminados" e sérios senhores, que fazem do Parlamento um circo privado, só nos trazem desilusão.

Manuel Damas disse...

É este País que perdeu a compostura...

Waldorf disse...

Estou com náuseas!!!

Manuel Damas disse...

Também eu....

Waldorf disse...

Que mania de ser igual aos diferentes!!!!!!

Manuel Damas disse...

Meu querido Wal...eu sou diferente!
Os outros serão ou não!...

Statler disse...

Coitados de nós pobres anciãos, dum lado é putas doutoras e do outro doutoras putas!!

Statler disse...

E vocês não me digam nada, já me bastam elas!!!!!!!

Manuel Damas disse...

Como te compreendo...

Waldorf disse...

Velho, andas a deixar-me com falta de palavras!!!
Já me enganei duas vezes!!!!
Desabelha daqui!!!!

Statler disse...

Oh velho, não era falta de ar???
Era, era que eu li!!!

Bahhhh...

Waldorf disse...

A diferença torna-nos iguais... a NÓS!!!
E com esta me vou que isto de filosofar a uma hora destas deixa-me com fome!

Sôtor, retiro-me com uma vénia a V.Exa. e outra para mim mesmo que também sou PERFEITO, PERFEITO, PERFEITO!!!!

Waldorf disse...

Era falta de ar que passou a falta de palavras quando percebi que a falta de ar levava à falta de palavras!

AINDA ESTÁS AÍ?????

Statler disse...

Não!!!

parvinha disse...

Pois, pois...
A nossa sociedade tá complicada e muito...por isso gosto tanto de ser parvinha...

Manuel Damas disse...

Meu querido Wal...gostei da parte da vénia...achei-me importante!
Melhor, só mesmo se fosse uma daquelas vénias do tempo das Luzes...do Rei Sol...aí sim!
Ai seria o orgasmo total!

Manuel Damas disse...

Statler...sempre mais comedido nas intervenções e nos tempos das mesmas...

Manuel Damas disse...

Também eu gostava de ser parvinha, "parvinha". Mas não posso!:)))))))))))))))))))))))))

Ricardo disse...

Só num país todo fodido se fala de putas na A.R. (Peço desculpa aos mais sensíveis pela linguagem)

Tudo isto me choca, mas tenho a consciência tranquila quanto a isso!!!

Manuel Damas disse...

A linguagem condiz com o tema, não se preocupe...
:))))))))))))))))))))

Olá!! disse...

Pois vão-me desculpar ainda mais, mas não resisto a dizer isto.
Os deputados são um bando de putas, afinal andamos a pagar-lhes para sermos fo..dos... sorry (corada mode)

Ricardo disse...

Caramba Olá...

É caso para dizer... OLÉ!!!

Waldorf disse...

ReVenio-vos!!!!!!

Sandra T disse...

É triste e lamentável que este governo nos habitue, cada vez mais, à resposta rápida, enérgica, vazia, sem conteúdo, sem argumento ao tema e demonstradora da sua indiferença por Portugal e pelos portugueses. (É que as prostitutas também são portuguesas, se calhar infelizmente, para elas...)Mas, como diz "o outro" tenho a consciência tranquila quanto a isso

Manuel Damas disse...

"Olázinha"!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Eu não fornico com os deputados!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Manuel Damas disse...

De acordo, ricardo.
Totalmente de acordo!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Segundo o dicionário, o mais próximo que existe disso, Wal é mesmo "revenerar".
Tão só e apenas!

Manuel Damas disse...

Talvez até um dia, sandra!...
Até um dia...

Waldorf disse...

GOSTO de inventar palavras!
Posso?!

Manuel Damas disse...

Be my guest...
(é estrangeiro...)