domingo, 6 de janeiro de 2008

OS ANSIOLÍTICOS E OS PORTUGUESES


80 milhões de euros por ano!
80 milhões de euros por ano, gastos em Portugal!
80 milhões de euros por ano, gastos em Portugal, em ansiolíticos, depressivos e tranquilizantes.
São cerca de 20 milhões de embalagens por ano.
Em média, aproximadamente duas embalagens por português.
É um número grande, demasiado grande, preocupantemente grande!
Significa que a população portuguesa não está bem, não anda satisfeita, anda triste e desanimada e que não sabe ou não quer saber que este tipo de medicação não resolve os problemas...
Mais nada faz do que fazer esquecer que os problemas existem, apesar de eles lá continuarem, imutáveis, hiperpresentes, cravados no cerne do descontentamento...a pessoa continua a saber que existem...apenas deixa de se importar com isso.
Mas significa também o facto de ser uma população que se refugia no fado, no cinzento da neblina, no escuro do xaile negro...é ancestral!
É português...ainda que não precise de se tornar uma inevitabilidade!

27 comentários:

Mize disse...

Só mesmo andando dopado é que, na maior parte do tempo, se consegue respirar neste nosso País de incongroências e leis sem sentido a roçar o pidesco e verdadeiramente invasivas da privacidade do cidadão.
Assim andamos mais...felizes, ou menos infelizes.

Manuel Damas disse...

Um bom Domingo para si também...Jesus, Maria José!
:))))))))))))))))))

Cristina disse...

Actualmente, mais que nunca, é assim que vejo os portugueses.
Mais um texto fantástico que sem demagogias vai directo ao assunto. Será a sua leitura, uma fórmula exacta, "nua e crua", o antídoto, para o despertar dos portugueses adormecidos?
Bom fim-de-semana. Muita luz e mil beijos positivos.

Waldorf disse...

O que eu queria Doutor, era umas receitazinhas! Veja mas é o que é que se arranja por aí!

Antes ansiOLITICOS que pOLITICOS!

Waldorf disse...

Hoje deixo-lhe um abraço domingueiro: calmo, relaxado e tremendamente descontraído... alienado, portanto!

Manuel Damas disse...

Um grande beijinho e votos de uma boa semana, Cristina, meu anjo.

Manuel Damas disse...

Boa tarde para si também, Wal...mais os votos de alienação...
:)))))))))))))))

Waldorf disse...

Bom, agradeço os votos de boa tarde e venho retribuír com uma BOA NOITE!
Doutor, hoje estou assim... não sei onde anda a minha rabujice!

Sinto falta do Statler, não sei dele!

Manuel Damas disse...

Hum...o sta terá decoberto as maravilhas dos chamados "banhos de irrigação"?
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
(= clisteres, muito usados nos idosos acamados e com dificuldades em defecar e exagerada tendência para fazer "fecalomas"(=tumores de fezes); também usados nos homossexuais masculinos, para limpeza do tracto intestinal, antes de uma relação anal)...
E pronto...
Já dei o meu arzinho de Wikipédia...

Sunshine disse...

A dor, o sofrimento, a não satisfação dos nossos desejos imediatos,são coisas que hoje em dia não são bem aceites. Será que também não contribui para a sobre-medicação?

Waldorf disse...

Doutor, não sei dele, sério!
Já fecharam as portas do lar e ele não apareceu...

TUMORES DE FEZES?!
Não consegue fazer isso por menos?! Talvez um reles quisto sebáceo, uma inocente borbulha ou quiçá um simplório ponto negro?!

TUMORES DE FEZES?!
TUMORES DE FEZES?!

Poupe-me Senhor doutor!

(Hummmmmm... a minha veia rezingona voltou, suave e subtil, mas voltou! Obrigado Doutor!)

Manuel Damas disse...

Obviamente CC...
Vivemos numa sociedade cada vez mais plastificada, também em termos de Afectos, que não se coaduna com as dificuldades de cada um de nós, consoante momentos específicos!

Manuel Damas disse...

Vês como resultou Wal...nem precisei de usar a "bomba atómica"...o TOQUE RECTAL!
:)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Waldorf disse...

Agora só faltava aqui o Statler para reinar comigo e consigo!

Statler, velho, volta!

Olá!! disse...

É impressionante, de facto... mas, um engano... ver as coisas mais "cor de rosa", no meu ponto de vista, não é solução...
O stress é a doença da moda e a depressão começa a ser a tragédia do dia...
Não podemos deixar-nos acomodar, há que lutar pelo nosso bem estar e dos que nos rodeiam...
Hoje estou num daqueles dia em que um Xanax talvez ajudasse, mas não é essa pastilhinha que vai trazer de volta a pessoa que partiu, nem acalmar a dor de quem a perdeu...nem de quem sente por ela.
Beijo bom professor

vsuzano disse...

Depois de ler... vou passar aqui na farmácia e vou comprar uma caixa de ............. rsrsrsrsrs........ adivinhem se quiserem, ansioliticos e pastilhas para dormir nunca precisei..... vou mas é comprar uma caixa de pastilhas para a garganta, daquelas bem docinhas que nem fazem mal nem bem, pois tenho que deixar de comprar as pastilhas que se fumam....

abraço

Statler disse...

Opáááhhh, estou em estágio, deixem-me!!!

Manuel Damas disse...

Oh Wal...o Sta diz que está a fazer estágio?
De quê ou para quê?

Manuel Damas disse...

Minha querida "olá"...eu sei o que isso é!
Mas também sei que quem partiu não gostaria de nos ver tristes, tenho a certeza absoluta.
Por isso, nesses dias, nada melhor do que consultar um site de anedotas e piadas.
Costuma resultar, ainda que não cure!
Um beijinho grande, daqui aí!

Manuel Damas disse...

Oh vsu...por momentos assustou-me!
Pensei que ia comprar uma caixa de pastilhas azuis!
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Manuel Damas disse...

Que raio de estagio é esse Sta?
Foi algum "impulso" que te deu?
:))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))

Waldorf disse...

O Velho está a fazer estágio de memória! Não se lembra onde deixou o comando da televisão, e 6ª feira está quase aí! QUASE, QUASE, QUASE!!!!

Manuel Damas disse...

Hummmmm!
Pelos vistos...vou ou vamos ter uma sexta-feira em grande!
Fantástico!
Fico à espera!

Waldorf disse...

Yuppiiiiiiiii!!!!!
Já consigo pôr a retina em cima do Porto Canal!
Sou um homem realizado!

Manuel Damas disse...

Já não é sem tempo?!
Dahhhhhhhh....

Waldorf disse...

Doutor, se não sabe o que eu sofri para conseguir ter uma televisão no quarto, é melhor não dizer nada!
Pago um balúrdio neste lar... e a culpa é sua!

Manuel Damas disse...

Com sofás em damasco e talha dourada e sempre de fato e gravata, ainda por cima de caaamisa branca que são as que mais se lavam...Imagino!